MADEIRA Meteorologia

“Exagerados os anúncios que davam o CDS como morto”

Data de publicação
13 Abril 2024
19:14

Na parte final, reservada às intervenções dos congressistas, José Manuel Rodrigues fez questão de subir novamente ao púlpito para classificar como “exagerados os anúncios que davam o CDS como morto ou a caminho da extinção”, reiterando que, aquilo a que se assistiu neste primeiro dia de Congresso, o 19.º regional do CDS-PP, foi à vivacidade deste partido que, no horizonte, tem pela frente um “desafio eleitoral”.

José Manuel Rodrigues quis ainda reiterar que o “PSD não respeitou o CDS-PP”, um “partido que honra o seu passado” e tem “uma grande Juventude Popular”.

Elencou os três secretários gerais adjuntos: Jéssica Gouveia, Marco Pires e Bruno Nóbrega, com Amílcar Figueira como secretário-geral do CDS-PP Madeira.

Nomeou, ademais, os cinco vice presidentes: Márcio Dinarte Fernandes, Sara Madalena, Luís Miguel Rosa, Pedro Silva Pereira e Guido Gonçalves. Este último, frisou José Manuel Rodrigues, ainda não aceitou o convite, mas como sugeriu, não deverá declinar o convite.

“Temos de voltar a ser o partido que protege e que defender melhores condições de vida para os idosos”, designou José Manuel Rodrigues que ainda corroborou as palavras do advogado Ricardo Vieira no que concerne à transparência na política. Consultar notícia, aqui.

O CDS é o único partido capaz de dialogar com todos, inclusivamente aqueles que estão nos antípodas, como vincou Rodrigues, louvando a opinião análoga transmitida por Ricardo Vieira.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas