MADEIRA Meteorologia

CMF lança concurso público para reabilitar Bairro do Palheiro Ferreiro e retoma obra da ETAR na Ribeira dos Socorridos

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
02 Setembro 2021
16:41

Miguel Silva Gouveia, Presidente da Câmara Municipal do Funchal, anunciou esta tarde a aprovação de duas deliberações, uma para a área da habitação, com a abertura de um procedimento concursal que visa investir na reabilitação e requalificação energética do Bairro do Palheiro Ferreiro, e outra sobre o levantamento da suspensão do concurso da obra da ETAR do Funchal, parada há cerca de um ano e meio.

O Presidente referiu que a abertura do concurso público para o Bairro do Palheiro Ferreiro "vem permitir intervencionar em 70 fogos habitacionais deste bairro, um investimento que tem como valor base cerca de 1,4 milhões de euros. Os trabalhos de requalificação incidem na recuperação das fachadas, na substituição das caixilharias das janelas e das portas, com a colocação de vidros duplos, procurando oferecer um melhor conforto térmico e acústico."

"Serão realizados, igualmente, trabalhos de impermeabilização das coberturas, com a instalação de painéis solares térmicos, permitindo desta forma que todos os moradores dos dois complexos habitacionais possam dispor de água aquecida, através do recurso a energias renováveis", acrescentou.

Relativamente ao levantamento da suspensão do concurso da obra da ETAR do Funchal, Miguel Silva Gouveia explicou que "esta era uma obra que já estava no terreno e que teve de ser interrompida porque durante os trabalhos verificou-se que existia na Ribeira dos Socorridos, uma contaminação do solo por hidrocarbonetos. Tivemos então de suspender este projeto e solicitar às entidades responsáveis a descontaminação dos solos, um processo que ficou concluído no passado mês de agosto e que nos permite, finalmente, retomar os trabalhos de implementação da Estação Elevatória de Águas Residuais na foz da Ribeira dos Socorridos."

"A obra vem dar cumprimento aquela que é uma diretiva comunitária, que vem sendo incumprida desde 1991, e que a Câmara Municipal do Funchal tem feito um esforço por cumprir, nomeadamente ao nível do tratamento das águas residuais."

O autarca concluiu que "após construída, a ETAR vem permitir que todos os moradores da zona ocidental da cidade, residentes em Santo António e na zona oeste da freguesia de São Martinho, possam ter uma ligação às redes de saneamento básico já existentes."

Este investimento de sensivelmente 3 milhões de euros representa o segundo lote da 1ª fase da ETAR do Funchal, que compreendeu também a requalificação do edifício da ETAR, situada no Almirante Reis, e a verificação e reparação do emissário submarino, localizado na zona do Lazareto.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas