MADEIRA Meteorologia

Chega rejeita acordos com PSD

Data de publicação
16 Abril 2024
9:29

Em nota enviada às redações, o Chega Madeira diz acreditar que os outros partidos estão disponíveis para acordos com o PSD-M, isto tendo num horizonte próximo as eleições legislativas regionais de 26 de maio.

O Chega, ao contrário, sublinha ser o único partido que “não quer acordos com o PSD”.

Miguel Castro, líder da bancada parlamentar, relativamente às declarações produzidas pelos partidos aquando das entregas de listas no tribunal, afirmou “ser deprimente a atitude da quase totalidade de forças políticas, que não rejeitam entendimentos com o PSD de Miguel Albuquerque”.

“Quando ouvimos as declarações dos candidatos, constatamos a covardia que domina todas as forças políticas. O CDS quer os votos do PSD e está disponível para manter Miguel Albuquerque na Quinta Vigia. Aliás, não há maior hipocrisia do que ouvir o cabeça de lista do CDS a criticar o governo e a falar de mudança, quando foi o próprio CDS que, por arrogância, ganância e benesses, deu a maioria ao PSD e até fez parte do governo. Devem pensar que os madeirenses são tolos ou têm temos memória curta.”

“Quando a IL e o PAN dizem que estão disponíveis para soluções estáveis o que estão na verdade a dizer é que estão agarrados ao telefone, à espera do telefonema do Miguel Albuquerque. São dois partidos que, por muito que tentem transmitir a ideia oposta, estão desejosos de estar coligados ao PSD e de extrair dessa aliança benefícios e tachos”, elabora.

Quanto à esquerda, identifica o desejo de formação de uma ‘geringonça’ semelhante ao que sucedeu no Continente. “Cafofo, que é um discípulo de António Costa e integrou o seu governo, quer fazer, na Madeira, o que o seu mestre fez em Lisboa. Por poder, a Esquerda vende a alma dos eleitores e estão desejosos de se unirem todos para ser poder na Região, o que seria péssimo e só levaria a mais pobreza, mais impostos, mais criminalidade e mais descontrolo.”

No fim, resumiu: “Somos os únicos que já dissemos que não queremos nada com o PSD – nem antes, nem depois das eleições. Já o dissemos várias vezes. Já o CDS, IL e PAN estão desejosos de serem convidados para o manjar político de Miguel Albuquerque, pois pensam que vão ganhar alguma coisa com isso. Não passam de oportunistas e não são alternativas a nada. A única alternativa ao regime decadente e desgastado do PSD de Miguel Albuquerque é o Chega”.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas