MADEIRA Meteorologia

ADN diz que classe média está esquecida na Região

Data de publicação
22 Maio 2024
9:51

Otília Sousa, do ADN, sustenta que a classe média está esquecida, lembrando que têm enfrentado uma “perda de poder económico significativa, prejudicando ativamente o seu padrão de vida e estabilidade financeira”.

Na ótica da candidata, este fenómeno é influenciado por diversos fatores, incluindo “o oportunismo dos mercados no aumento do custo de vida com margens de lucros exorbitantes, o custo de bens essenciais, a estagnação salarial, o desemprego e precariedade, o acesso limitado a recursos, a desigualdade económica”.

“O ADN para mitigar essa perda propõe a aplicação de políticas públicas focadas em melhorar os salários, controlar a inflação, e proporcionar maior segurança no emprego e acesso a recursos essenciais. O ADN Propõe a aplicação do benefício, (outrora perdido), das despesas e encargos com imóveis de habitação própria e permanente em sede de IRS, por forma a aumentar a liquidez das famílias bem como valorizar o esforço em adquirir. Controlo dos preços de bens essenciais para evitar aumentos desproporcionais. O ADN propõe uma verdadeira redução dos impostos em sede de IRS para gerar mais liquidez às famílias Madeirenses e Portosantenses. Propomos a redução do IVA para 19%. O ADN lembra que a retirada do IVA nos bens essenciais só gerou a oportunidade aos vendedores para manipularem e aumentar os preços pelo que entendemos que esse não é o caminho”, afirmam.

“Lançamos o desafio de tabelar o valor dos bens essenciais por forma a que não haja manipulação de preços da noite para o dia, esta ideologia passaria por fazer o rácio entre o valor de produção e o valor de mercado e com base na oferta e na procura e encontrar o ponto de equilibro onde se aplique a regra ganhar, ganhar, onde ganham os consumidores e ganham os produtores”.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas