MADEIRA Meteorologia

32 desalojados distribuídos por pousadas de juventude, famílias e Protetora dos Pobres

Data de publicação
17 Maio 2024
12:42

O Instituto de Segurança Social da Madeira está a fazer o acompanhamento das 32 pessoas que ficaram desalojadas na sequência de o incêndio que deflagrou ontem na rua das Mercês.

Micaela Freitas, em declarações À JM FM, disse que todas as pessoas foram acolhidas, esta noite, em situação de emergência social. Três ficaram na Associação Protetora dos Pobres, três foram para a casa de familiares ou amigos e 26 ficaram em Pousadas de Juventude ( Funchal e Calheta).

Os técnicos estão a fazer o levantamento de cada uma destas pessoas. Assim que concluído, a Segurança Social vai, em contactos com a Investimentos Habitacionais da Madeira (IHM) e com a SOCIOHABITAFUNCHAL, tentar encontrar soluções. Vinte e oito pessoas viviam sós. Há, depois, dois casais. Há 27 homens e cinco do sexo feminino. Estas pessoas já eram acompanhadas pela Segurança Social, em termos sociais e não em termos habitacionais. “Neste momento, estamos a ver todas as necessidades em termos de roupa, alimentação”, referiu. A Segurança Social tem competência em termos de emergência social e é isso que está a garantir. Até serem encontradas soluções, a Segurança Social vai ajudar as pessoas em causa, sendo que, no entanto, a responsabilidade de tentar arranjar casa para as mesmas, não do instituto liderado por Micaela Freitas.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas