MADEIRA Meteorologia

Marcelo presente no início de homenagem ao Governo de Balsemão em São Bento

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
02 Setembro 2021
18:33

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, marcou hoje presença no início de uma cerimónia de homenagem ao VII Governo Constitucional, chefiado por Francisco Pinto Balsemão, na residência oficial do primeiro-ministro em São Bento, Lisboa.

O chefe de Estado chegou pouco antes das 17:00 e esteve reunido numa sala do Palacete de São Bento com Francisco Pinto Balsemão e a sua mulher, Mercedes Balsemão, com o antigo presidente do Governo Regional dos Açores Mota Amaral, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa.

Perto das 17:10, saíram, um por um, do interior do edifício para os jardins de São Bento. Marcelo Rebelo de Sousa aproximou-se então de Balsemão, falou-lhe ao ouvido e retirou-se logo de seguida - como tinha feito em julho de 2016, numa cerimónia semelhante, no mesmo local, para assinalar os 40 anos I Governo Constitucional, chefiado por Mário Soares.

A meio da cerimónia, no seu discurso, Francisco Pinto Balsemão saudou, "com prazer, a rápida mas simbólica visita do senhor Presidente da República", o qual foi aliás ministro do VIII Governo.

A assistir a esta sessão promovida pelo executivo de António Costa, estavam, entre outros convidados, os antigos chefes de Estado António Ramalho Eanes e Aníbal Cavaco Silva, o presidente do PSD, Rui Rio, o chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, e o almirante Silva Ribeiro.

A homenagem ao Governo de Balsemão, fundador do Expresso e presidente do conselho de administração do grupo Impresa, juntou nos jardins de São Bento figuras sociais-democratas e de antigos governos do PSD como Manuela Ferreira Leite, Paulo Rangel, Jorge Moreira da Silva, Carlos Carreiras, Mira Amaral, Ângelo Correia e João de Deus Pinheiro.

O antigo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho foi convidado, mas não pôde comparecer na cerimónia, segundo o gabinete de António Costa.

O VII Governo Constitucional - o primeiro de dois chefiados pelo fundador do PSD Francisco Pinto Balsemão - tomou posse em 09 de janeiro de 1981, após a morte de Francisco Sá Carneiro, tendo terminado o seu mandato em 04 de setembro do mesmo ano, há 40 anos.

Francisco Pinto Balsemão liderou depois o VIII Governo Constitucional, que durou até 09 de junho de 1983, que incluiu no cargo de vice-primeiro-ministro o então líder do CDS, Freitas do Amaral, que não fez parte do anterior, por opção pessoal, e em que o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, desempenhou as funções de secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e de ministro dos Assuntos Parlamentares.

Em entrevista a Fátima Campos Ferreira para o programa da RTP "Primeira Pessoa", transmitida em 30 de agosto, a propósito do seu livro "Memórias", editado pela Porto Editora, Francisco Pinto Balsemão disse não ter esquecido a saída de Marcelo Rebelo de Sousa do seu segundo Governo "na semana imediatamente às eleições autárquicas".

"Apresentou a demissão, ficou de não dizer nada, e disse - tão simples como isso", declarou. "Essa parte eu não posso perdoar", acrescentou Balsemão. Questionado sobre o estilo de atuação de Marcelo Rebelo de Sousa no meio político, o presidente do grupo Impresa retorquiu: "Por que é que o escorpião da lenda mata a rã?".

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas