MADEIRA Meteorologia

Autarca entre 10 detidos no Irão após morte de 11 pessoas em desabamento de prédio

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
24 Maio 2022
17:28

A polícia iraniana prendeu o presidente da câmara e outras autoridades na cidade onde um edifício ruiu na segunda-feira, matando pelo menos 11 pessoas e ferindo 32, enquanto prosseguem as buscas por sobreviventes.

"O atual presidente da câmara, Hossein Hamidpour, dois antigos presidentes de câmara e inspetores do projeto de construção do [edifício] Metropol estão entre os detidos", disse hoje o procurador da região onde ocorreu o acidente, Sadeq Yafari, à imprensa estatal.

A fonte disse que um total de 10 pessoas foram presas em ligação com a construção do edifício Metropol, que ruiu na segunda-feira na cidade meridional de Abadan.

O governador da província de Khuzestan, Sadeq Jalilian, disse hoje à televisão estatal que o edifício tinha uma licença para seis andares e, em vez disso, tinham sido construídos 10.

O político acrescentou que "o não cumprimento das regras e regulamentos na construção do edifício é a principal razão para o colapso".

O colapso ocorreu na segunda-feira ao meio-dia, quando o edifício de escritórios, que tinha sido erguido há três anos, entrou parcialmente em colapso devido a causas desconhecidas.

Até agora, as autoridades confirmaram que 11 pessoas morreram e 32 ficaram feridas.

Os trabalhos de salvamento ainda estavam hoje em curso, com 112 pessoas envolvidas, que estão a utilizar maquinaria pesada para tentar retirar todos aqueles que se acredita estarem ainda debaixo dos escombros.

Nas primeiras horas após o acidente, as autoridades disseram que havia "provavelmente" cerca de 80 pessoas no edifício, mas mais tarde disseram que não se sabia quantas estavam presas.

"Ninguém tem números sobre quantas pessoas estão desaparecidas ou presas, mas presumimos que há várias pessoas na cave", disse o chefe da Organização de Gestão de Crises do país, Mohamad Hasan Namí.

O Presidente do Irão, Ebrahim Raisi, ordenou na segunda-feira a mobilização de todos os recursos estatais nos esforços de salvamento e para a cidade de Teerão enviar bombeiros com experiência em tais desastres.

Em 2017, um colapso de um edifício em Teerão matou 20 pessoas, incluindo 16 bombeiros.

LUSA

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas