MADEIRA Meteorologia

Jogos Europeus: Fernando Pimenta feliz com "medalha extremamente difícil"

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
24 Junho 2023
12:44

O canoísta português Fernando Pimenta mostrou-se hoje feliz com a conquista de uma "medalha extremamente difícil", a prata no K1 500 metros dos Jogos Europeus Cracóvia2023, manifestando vontade de aumentar o seu pecúlio em futuras edições.

Com 131 medalhas internacionais, cinco delas em Jogos Europeus, o limiano sente-se "extremamente feliz".

"Esta é uma prova extremamente competitiva. Consegui fazer boa gestão emocional e psicológica durante a competição, sobretudo quando o sérvio atacou. Consegui segurar a prata", afirmou aos jornalistas.

Pimenta, que largou na pista sete, terminou o seu desempenho em 1.37,358 minutos, atrás apenas do húngaro Adam Varga (1.36,212), com o sérvio Marko Dragosavljevic em terceiro, com 1.37,806.

Pimenta agradeceu ao treinador e à psicóloga pela ajuda numa competição em que esteve também integrado no K4, sem chegar ao pódio, além de ter passado "alguns dias doentes sem conseguir treinar".

"Mesmo assim, com o tempo que fizemos, e nestas condições climatéricas que não foram perfeitas... É a quinta medalha e continuo a ser o mais medalhado em Jogos Europeus. Ainda tenho capacidades para, se tudo correr bem, estar de volta numa próxima edição", afirmou, ambicioso.

Ainda assim, o campeão nato deu um murro na água após chegar, por viver "um momento agridoce", porque "gostava de ter um ouro em Jogos Europeus", mesmo que tenha segurado uma medalha complicada.

"Para alguns, esta é a última competição da época e preparam apenas isso. O nosso principal foco é o Mundial em agosto, o apuramento olímpico [para Paris2024]. Há que continuar focados", alertou.

Fernando Pimenta, duas vezes medalhado olímpico, já tinha quatro medalhas de prata em Jogos Europeus, entre o K1 1.000 e K1 5.000 metros, uma de cada em Baku2015 e Minsk2019.

Pimenta tinha declarado estar "triste" antes de Cracóvia2023, por não ter na pista de Krispinow a possibilidade de competir nas suas distâncias prediletas, dos 1.000 metros para cima, devido às dimensões do recinto na Polónia.

Acabou a reforçar o estatuto de mais medalhado em Jogos Europeus por Portugal, tem ‘fome’ para mais, e sagrar-se vice-campeão da Europa, uma vez que a prova ‘dobra’ como Europeu da modalidade.

Junta esta às outras 130 medalhas internacionais que já tinha no palmarés, entre elas uma prata no K2 1.000 metros em Londres2012, com Emanuel Silva, e o bronze em Tóquio2020, no K1 1.000 metros.

De resto, são quatro títulos mundiais e seis europeus, entre dezenas de Taças do Mundo e outras competições em que se destacou como uma das grandes figuras do desporto nacional no século XXI.

Esta é a terceira medalha da canoagem em Cracóvia2023, depois do ouro de Messias Baptista em K1 200 metros, distância em que Francisca Laia levou o bronze, também na sexta-feira na pista de Krispinów.

Portugal soma agora seis pódios nos Jogos Europeus, nomeadamente duas de ouro, duas de prata e duas de bronze.

A terceira edição dos Jogos Europeus decorre até 02 de julho em Cracóvia e na região polaca de Malopolska, com 30 modalidades no programa e 48 países participantes, entre eles Portugal, que possui uma delegação com mais de duas centenas de atletas.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas