MADEIRA Meteorologia

Lino Pita acusa autarquia da Ponta do Sol de cumprimentar com chapéu alheio

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
29 Julho 2021
20:48

"É lamentável a falta de rigor, transparência e até coerência que caraterizam o atual executivo municipal da Ponta do Sol, um executivo que, hoje e mais uma vez, trouxe a esta reunião de vereação uma proposta do PSD que havia chumbado em fevereiro deste ano, relativa ao prolongamento da rede de saneamento básico na Estrada Nova da Lombada, para, agora, aprovar, depois deste atraso, uma solução à população que já podia estar no terreno e que, mesmo assim, nos moldes em que avança, fica muito aquém do desejado" criticou, nesta quinta-feira, o vereador do PSD Lino Pita, que condena a gestão avulsa e sem qualquer critério que reina na autarquia da Ponta do Sol.

Uma autarquia que, segundo frisa o vereador, só hoje, nesta reunião de Câmara, é que veio aprovar um protocolo com uma das Associações locais do concelho, numa falta de rigor e de sensibilidade para com as dificuldades que as mesmas atravessam, particularmente neste ano de pandemia, que não é aceitável a alguém que tem a responsabilidade e a missão de acautelar as necessidades e os interesses de todos os ponta-solenses. Aliás, reforça a este propósito, "como é possível termos, no fim de julho, Associações que ainda não sabem com o que podem contar ou mesmo Associações que, mesmo tendo assinado os protocolos de colaboração, ainda não receberam qualquer verba?" questiona o vereador, que vai mais longe ao perguntar "como é que alguém pode esperar ou exigir que estas entidades promovam as suas atividades e desenvolvam os seus programas quando é o primeiro a falhar naquilo que lhe compete, prejudicando não apenas quem aqui trabalha mas, também, toda a população a quem estas ações são destinadas?". Lino Pita que lembra, neste enquadramento, o facto do PSD defender que estes agentes deviam saber com que apoios contam e celebrar os referidos protocolos no início de cada ano civil e aí, sim, poderiam desenvolver os seus projetos, a favor da Ponta do Sol e de todos os ponta-solenses".

"É uma profunda trapalhada aquilo a que assistimos neste executivo e, aliás, prova disso - mais uma prova - é o facto de termos discutido, nesta reunião e em fim de mandato, a aprovação de atas relativas ao ano de 2018, com a agravante de uma delas ter como principais deliberações a análise e votação ao orçamento de 2019. "Como é possível que quem governa esta autarquia revele tanto desnorte e assuma, também aqui, a falta de rigor com que gere o município?", interroga, por fim, Lino Pita, que, condenando a postura "do quero, posso e mando" que lidera a Câmara Municipal, vai mais longe ao afirmar que chegou a solicitar os editais com as deliberações das referidas atas, pedido que lhe foi negado pela própria presidente da autarquia.

"Julgamos que a população da Ponta do Sol merece outro respeito e seriedade e está mais do que visto que um executivo que não sabe a quantas anda não tem qualquer capacidade de olhar para o futuro ou de enfrentar os grandes desafios que se avizinham", remata o vereador social-democrata.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas