MADEIRA Meteorologia

Filipe Sousa critica "bipolaridade, desonestidade e outras vergonhas"

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
22 Maio 2022
13:00

Filipe Sousa, presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, criticou, este domingo, aqueles que continuam a lançar farpas ao programa de apoio às pequenas cirurgias promovido pela edilidade.

Numa publicação partilhada na página oficial de Facebook do município, o autarca acusou os críticos, concretamente do PSD, de "bipolaridade, desonestidade e outras vergonhas".

"Não é que aquela senhora médica/deputada, ou deputada/médica do PSD, porque claramente para a senhora é mais importante a política do que defender a saúde dos madeirenses, voltou a atirar-se, esta semana, ao programa de apoio às pequenas cirurgias da Câmara de Santa Cruz. E fê-lo novamente em moldes lamentáveis e que faltam à verdade. Diz a senhora que ao ajudarmos as pessoas a saírem das longas listas de espera não resolvidas pelo partido que a colocou no conforto do parlamento, estamos a criar desigualdades", começou por escrever o edil.

"Ou seja, para esta senhora doutora as desigualdades não estão nos 118 mil madeirenses em lista de espera, mas sim nas 144 famílias que saíram dessas listas graças ao apoio da Câmara de Santa Cruz. É, no mínimo, uma visão retorcida da realidade, não fosse transportar algo muito mais grave do que uma simples miopia, porque transporta uma forma de estar na política que valoriza mais o discurso do que a verdade, mais a política do que as pessoas, mais a mentira do que a verdade", continuou.

Filipe Sousa mais lamenta a "forma de estar na política" do PSD relativamente a este programa social de Santa Cruz, uma vez que "votam a favor (…) e depois arrasam as pequenas cirurgias no parlamento".

"Uma posição bipolar que revela a falta de honestidade desta gente. Falta de honestidade que se revela muitas vezes, como ainda recentemente, quando ao analisarem os dados da pobreza na Madeira, lá decidiram que os dados estavam incorretos, porque existiam perguntas que não se adaptavam à realidade da Madeira, nomeadamente a pergunta sobre o aquecimento das casas", frisou.

No entender do edil, esta "miopia" do PSD "apenas piora os problemas de todas estas pessoas: as que passam frio, as que esperam por respostas da saúde, as que vivem abaixo do limiar da pobreza".

"Enquanto isso, o presidente do Governo gasta mais de 25 mil euros numa viagem a Miami. A Câmara de Santa Cruz, no mesmo período, investiu 16 mil euros e tirou mais seis pessoas das listas de espera do Serviço Regional de Saúde. É uma questão de prioridades", rematou.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas