MADEIRA Meteorologia

CDS pretende baixar o IMI já em 2022

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
04 Setembro 2021
16:17

CDS quer devolver mais rendimento aos munícipes através da redução do IMI e não poupa críticas ao PSD.

De acordo com os resultados preliminares dos Censos 2021, Câmara de Lobos foi o quarto concelho da Madeira onde se deu a maior perda de população nos últimos 10 anos, enfatiza a nota de imprensa enviada às redações.

Nesse âmbito, Amílcar Figueira, candidato do CDS-PP a Câmara de Lobos, afirma que a "crise económica levou a que muitos câmara-lobenses perdessem o emprego e tivessem sido levados a procurar, noutras paragens, uma forma de ganhar a sua vida".

Com isto, para combater esta perda de população, a candidatura do CDS-PP ao município de Câmara de Lobos, pretende criar condições fiscais mais atrativas para manter e atrair mais pessoas para o concelho.

Para esse efeito, Amílcar Figueira, pretende tirar partido das ferramentas que estão ao dispor da gestão autárquica, mais concretamente a fixação das taxas municipais.

Ou seja, ao longo dos próximos 4 anos, pretende a devolução total da taxa de participação do IRS e, mais importante, a baixa do IMI de 0,32 (taxa mais elevada da Madeira) para a taxa mínima de 0,3 já em 2022.

Na mesma nota de imprensa enviada às redações, o CDS reitera que durante o presente mandato, por diversas ocasiões, apresentaram propostas para baixar o IMI. "Em todas as vezes, a justificação deste executivo PSD para chumbar a proposta foi a mesma: «não é o tempo certo». Não foi o tempo certo em 2018, nem 2019, nem foi o tempo certo na passada quinta-feira onde, mais uma vez, o CDS, através do seu vereador Amílcar Figueira, voltou a apresentar uma proposta para baixar o IMI e, mais uma vez, foi chumbada pela maioria PSD", transmitem.

Segundo Amílcar Figueira, há margem para baixar este imposto, a título de exemplo: em 2020, a Câmara orçamentou receber 1,6 milhões de euros de IMI. Nas contas finais do ano recebeu mais de 2 milhões de euros, ou seja, os câmara-lobenses pagaram, em pleno ano de pandemia, mais de 400 mil euros de IMI.

Em jeito de conclusão, Amílcar Figueira critica a falta de coerência do candidato do PSD: "Em Câmara de Lobos, segundo o presidente da Câmara, não é possível baixar o IMI, mas onde o PSD é oposição, defendem a baixa dos impostos municipais.

O atual presidente deve pensar que os câmara-lobenses são ricos", assim encerra o comunicado.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com o investimento de 14 milhões de euros num navio de investigação?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas