MADEIRA Meteorologia

Primeiro-ministro eslovaco “estável” uma semana após tentativa de assassínio

Data de publicação
22 Maio 2024
16:46

O primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, encontra-se hospitalizado em situação “estável”, mas ainda “grave”, uma semana depois de ter sido baleado quatro vezes, garantiu hoje o vice-primeiro-ministro, Robert Kalinak.

O tiroteio ocorreu a 15 de maio quando o primeiro-ministro cumprimentava apoiantes após uma reunião do governo em Handlova, uma cidade no centro da Eslováquia.

Fico foi imediatamente submetido a uma operação de cinco horas e a outra mais curta na sexta-feira, num hospital da cidade de Banska Bystrica, onde continua a ser tratado.

“O seu estado era estável durante a manhã”, disse hoje o vice-primeiro-ministro Robert Kalinak aos jornalistas após a reunião do Conselho de Segurança da Eslováquia.

“O seu estado é grave e os seus ferimentos são complicados. De momento, o transporte para um hospital [de Bratislava] está definitivamente fora de questão”, afirmou Kalinak, o mais próximo aliado político de Fico.

No final da tarde de hoje, o hospital de Banska Bystrica emitiu um comunicado sobre o estado de saúde de Fico.

“O estado de saúde do paciente é grave, mas atualmente estável”, afirmaram as autoridades hospitalares nas redes sociais.

“A junta médica confirmou que o tratamento e as intervenções médicas escolhidas até à data para o primeiro-ministro foram adequadas”, acrescentaram.

O agressor, identificado pelos meios de comunicação eslovacos como Juraj Cintula, de 71 anos, foi detido preventivamente por um tribunal no sábado por tentativa de homicídio premeditado.

No domingo, o ministro do Interior eslovaco, Matus Sutaj Estok, disse que a polícia estava a investigar a possibilidade de o atirador não ter agido sozinho.

Citando relatórios dos serviços secretos, Estok disse que alguém tinha apagado o histórico e as comunicações do atirador no Facebook enquanto ele estava sob custódia.

Mas a agência reguladora dos ‘media’ eslovaca disse que a Meta, proprietária do Facebook, tinha informado as autoridades de que tinha apagado a conta do suspeito.

Ainda hoje, Kalinak, que é também ministro da Defesa da Eslováquia, disse que era necessário fazer uma “distinção” entre as conclusões da investigação eslovaca e o relatório da Meta.

“Falámos da manipulação da conta pouco depois da detenção, ou seja, entre o ataque e a intervenção da empresa Meta”, afirmou.

A tentativa de assassinato pôs em evidência as profundas divisões políticas no país, onde Fico, 59 anos, assumiu o cargo em outubro, depois de o seu partido populista centrista, Smer, ter vencido as eleições parlamentares.

Fico está a cumprir o seu quarto mandato como primeiro-ministro, depois de ter feito campanha para acabar com a ajuda militar à Ucrânia, que o seu governo implementou posteriormente.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas