MADEIRA Meteorologia

Falta de água obriga elefantes a migrar do Zimbabué para o Botsuana

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
18 Setembro 2023
20:27

Os elefantes e os búfalos do maior parque nacional do Zimbabué estão a migrar há várias semanas para o vizinho Botswana devido à falta de água, disseram hoje as autoridades do Zimbabué, alertando para os perigos da migração.

"Muitos animais estão a sair do Parque Nacional de Hwange para o vizinho Botswana", disse à agência francesa de notícias, a France-Presse (AFP), o porta-voz da Autoridade de Gestão dos Parques e da Vida Selvagem do Zimbabué (Zimparks), Tinashe Farawo, alertando que a deslocação pode aumentar os confrontos com os humanos.

"Não posso dar o número exato de elefantes que se deslocaram, podem ser centenas ou milhares, mas, de qualquer modo, são muitos", lamentou Farawo, que recordou que esta migração forçada começou em agosto.

A migração da vida selvagem de Hwange para o Botsuana não é um fenómeno invulgar, mas este ano chegou mais cedo, disse o porta-voz, explicando que os poços de água naturais estão a secar mais cedo do que o habitual, devido à falta de chuva.

"Os animais estão à procura de água e de comida, e não são apenas elefantes e búfalos, são todos os tipos de animais do parque", apontou, garantindo que "o número de animais que migram aumentou claramente nos últimos anos devido à crescente escassez de água".

Na sua opinião, esta deslocação maciça de animais selvagens é suscetível de provocar novos confrontos com o homem: "Mais animais vão invadir as comunidades, uma vez que as pessoas competem com eles pela água".

Desde o ano passado, registaram-se vários confrontos entre elefantes e búfalos e os habitantes das aldeias vizinhas do parque de Hwange. De acordo com o governo, pelo menos 60 pessoas foram mortas no ano passado por elefantes, e o número está a aumentar.

O Zimbabué tem cerca de 100.000 elefantes, quase o dobro da capacidade dos seus parques, segundo os responsáveis pela conservação dos parques. O Botsuana, com 130.000 exemplares, alberga o maior número de elefantes do mundo.

O Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC) classificou a África Austral, região que engloba Moçambique e Angola, como uma região em risco de calor extremo e de redução da precipitação em resultado do aquecimento global.

O Parque de Hwange, no oeste do Zimbabué, abrange 14.600 km2, cerca de metade da área do Alentejo, e alberga à volta de 50.000 paquidermes, para além de muitos outros animais.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas