Santander em Portugal obtém resultado líquido de 172,2 milhões de euros

No final dos 9 meses de 2021, o resultado líquido da Santander Totta, SGPS ascendeu a 172,2 milhões de euros, uma redução homóloga de 32,3%.

Os resultados relativos aos primeiros nove meses do ano registaram uma redução homóloga superior a 30%. Embora se registe uma recuperação de comissões – originadas pelo aumento da transacionalidade dos clientes – assim como uma descida dos custos, a margem financeira manteve a trajetória de queda verificada nos últimos trimestres, condicionada pelo atual nível das taxas de juro de mercado.

As receitas recorrentes de natureza comercial continuam afetadas por um contexto adverso, fruto da conjuntura económica incerta decorrente da pandemia e sobretudo da manutenção das taxas de juro negativas. Os depósitos e o volume de crédito mantiveram tendência positiva, com crescimentos de 4,5% e 2,2%, respetivamente. Os clientes digitais ascendem a quase um milhão e têm contribuído todos os dias para que as vendas em canais digitais, feitas com toda a segurança, superem os 60% do total.

O total de crédito a clientes situou-se em 43,5 mil milhões de euros, equivalente a um aumento de 2,2% relativamente a setembro de 2020, destacando-se o crescimento do crédito à habitação em 5,9%. As quotas de mercado de novos empréstimos de crédito a empresas e habitação (valores acumulados a agosto) situaram-se em 22,1% e 21,3%, respetivamente.

No que toca a linhas com garantia do Estado, foram apoiados mais de 15 mil clientes, num montante global de 1,8 mil milhões de euros. Já os recursos de clientes ascenderam a 46,2 mil milhões de euros, um aumento de 6,7% face ao mesmo período do ano anterior, evolução determinada pelo aumento de 4,5% em depósitos e de 18,3% em recursos fora de balanço.

Por seu turno, o número de clientes digitais aumentou 8,6% em relação ao período homólogo, representando 58% do total de clientes de banco principal. Em linha com esta tendência, as vendas em canais digitais atingiram 61% do total, em valores acumulados desde o início do ano, o que equivale a um aumento de 22pp face ao período homólogo.

O rácio de eficiência foi de 41,1% (3,4pp abaixo do valor alcançado em setembro de 2020) e o rácio CET1 (fully implemented) foi de 23,9%, registando um acréscimo de 3,5pp em relação a setembro de 2020.