Retirada de camião pode demorar várias horas, diz comandante dos bombeiros

Marco Milho

A retirada do camião que tombou esta manhã, numa obra na Quinta Grande, provocando uma vítima mortal, pode demorar várias horas, adiantou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.

De acordo com Fernando Gomes, o talude que sustenta o acesso à obra está instável, depois de parte do muro ter cedido, fazendo tombar o camião.
"Foi recebido pelo nosso corpo de bombeiros um alerta a dar conta de um acidente laboral, envolvendo duas vítimas", confirmou o comandante, que no entanto disse não poder ainda confirmar o óbito, uma vez que ainda não foi feita a extração da vítima.
No local já se encontra uma grua "para fazer o levantamento do veículo e proceder então à retirada da vítima", disse o responsável, admitindo que as operações deverão demorar várias horas.
Segundo explicou o comandante da corporação câmara-lobense, "foi de imediato socorrida uma vítima em estado grave, que foi projetada e estava mais longe do camião". "Mais tarde, o motorista do camião sentiu dores e houve a necessidade de fazer o transporte para o Hospital Dr. Nélio Mendonça", acrescentou.
Os Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos mobilizaram cinco meios operacionais e 10 elementos para o local.