MADEIRA Meteorologia

TAP: Pedro Nuno Santos lamento muito o que aconteceu a Alexandra Reis

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
15 Junho 2023
16:35

O ex-ministro Pedro Nuno Santos disse hoje lamentar o que aconteceu a Alexandra Reis, considerando-a "altamente competente, inteligente e trabalhadora" e esperando que se refaça rapidamente da polémica da indemnização, pois será útil a quem quiser trabalhar com ela.

O ex-ministro das Infraestruturas e da Habitação respondia a questões do deputado da IL Bernardo Blanco na comissão de inquérito à TAP, sobre um ‘email’ enviado por Alexandra Reis a colocar o cargo à disposição, anterior à saída com a indemnização de 500.000 euros, e ao qual Pedro Nuno Santos não respondeu.

"A engenheira Alexandra Reis era um quadro da TAP competentíssimo, altamente competente, inteligente, trabalhadora, lamento muito isto que lhe aconteceu e espero que consiga refazer-se rapidamente, porque será útil a quem quiser trabalhar com ela", afirmou o ex-ministro que se demitiu na sequência da polémica indemnização.

Pedro Nuno Santos defendeu que aquele ‘email’ nada tem a ver com a saída de Alexandra Reis.

"Infelizmente, há de haver mais ‘emails’ aos quais não respondi. […] A questão para mim estava resolvida, a engenheira Alexandra Reis põe o lugar à disposição, no mesmo ‘email’ diz que quer continuar, nós não tínhamos nenhuma razão para a substituir e não partiu de nós a iniciativa de substituição", afirmou.

O ex-governante reiterou que Alexandra Reis saiu da TAP, não por estar de mal com o acionista (Estado) ou por ser incompetente, mas porque a então presidente executiva, Christine Ourmières-Widener, queria alterar a sua equipa, que só tinha um elemento escolhido por si, e entendia que aquela administradora não tinha lugar na nova configuração.

Pedro Nuno Santos disse ainda que a autorização a Ourmières-Widener para avançar com a substituição foi dada por si, numa reunião a sós com a ex-CEO, em 04 de janeiro de 2022, e que o primeiro comunicado de demissão do Governo foi feito com a memória daquele momento.

"Logo que identifiquei a mensagem [a dar anuência ao valor de 500.000 euros], eu tornei-a pública", acrescentou.

Já sobre a participação do ex-secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Mendes, na reunião com a TAP em que foi preparada a resposta ao despacho ministerial para perceber a questão da saída da ex-administradora, Pedro Nuno Santos disse apenas ter tido conhecimento pela comunicação social.

LUSA

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas