MADEIRA Meteorologia

CDS/Congresso: Portas declara apoio a Melo e marca presença no domingo

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
02 Abril 2022
21:01

O antigo presidente do CDS-PP Paulo Portas apoia o eurodeputado Nuno Melo na candidatura à liderança do partido e vai marcar presença no 29.º Congresso no domingo.

"Irei amanhã a Guimarães dar o meu voto a Nuno Melo e às suas listas", anunciou, através de uma nota enviada à comunicação social.

Paulo Portas, líder do CDS-PP entre 1998 e 2005 e depois entre 2007 e 2016, ressalvou que esta presença "não significa qualquer regresso à política partidária ou às suas dialéticas" e constitui "um gesto devido numa circunstância excecional".

"Desde que deixei a política ativa, nunca usei esse voto de inerência", afirmou.

Na nota, Paulo Portas referiu igualmente que liderou o CDS-PP durante 16 anos e que sabe "bem que os resultados das últimas eleições colocaram o partido numa situação de muito risco".

"Admiro a determinação de Nuno Melo em ser candidato num momento tão difícil. Em consciência, sinto que é meu dever, como antigo líder, dar lhe esse sinal de confiança", salientou.

O 29.º Congresso do CDS-PP arrancou hoje em Guimarães, no distrito de Braga, e termina no domingo, com a eleição dos novos órgãos nacionais, encerrando com o discurso de consagração do novo líder eleito.

São quatro os candidatos assumidos na corrida à liderança: Nuno Melo (eurodeputado e líder da distrital de Braga), Miguel Mattos Chaves, Nuno Correia da Silva (ambos vogais da Comissão Política Nacional) e o militante e ex-dirigente concelhio Bruno Filipe Costa.

Paulo Portas está inscrito no congresso, mas ainda era uma incógnita se iria marcar presença. Também Assunção Cristas, que sucedeu a Paulo Portas na presidência do CDS-PP, se inscreveu.

Hoje, o também antigo líder Manuel Monteiro regressou às reuniões magnas dos centristas cerca de 20 anos depois e discursou durante 30 minutos, uma intervenção na qual também declarou o seu apoio a Nuno Melo na corrida à liderança.

O 29.º Congresso nacional do CDS-PP acontece dois meses depois das eleições legislativas de 30 de janeiro, nas quais o CDS-PP teve o pior resultado de sempre (1,6%) e perdeu pela primeira vez a representação na Assembleia da República.

O atual líder, Francisco Rodrigues dos Santos, que tinha sido eleito em janeiro de 2020, demitiu-se depois de conhecidos os resultados.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE
Coordenadora do Centro de Estudos de Bioética – Pólo Madeira
11/04/2024 08:00

A finitude da vida é um tema que nos confronta com a essência da nossa existência, levando-nos a refletir sobre o significado e o propósito da nossa passagem...

Ver todos os artigos

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas