MADEIRA Meteorologia

Luís Miguel Rosa: "Deverá ser dada aos sócios do Marítimo a possibilidade de se manifestarem"

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
12 Junho 2023
18:22

Ainda sem conhecer o teor da comunicação que o presidente do Marítimo, Rui Fontes, fará na sequência da descida do clube à II Liga, o conhecido adepto verde-rubro Luís Miguel Rosa defende que é "inevitável" a realização de uma Assembleia Geral para debater o presente e futuro da instituição.


"[Uma Assembleia Geral] é inevitável. A situação era impensável e de repente vemo-nos numa divisão secundária, com toda a agravante financeira que isso irá trazer. Para termos noção do peso disto, basta ter presente que todas as pessoas abaixo dos 38 anos nunca viram o Marítimo nesta situação. Aguardo serenamente a comunicação do presidente, seja qual for acho que deverá ser dada aos sócios a possibilidade de se manifestarem. Eventualmente, até pode passar por manter a confiança na atual situação, só os sócios decidirão. Tem que existir uma decisão rápida para o futuro", frisa ao JM.


Luís Miguel Rosa fala de um projeto que "falhou na génese", com a separação do clube e SAD, e que falhou depois na "promessa de recuperar o Marítimo e colocá-lo mais acima na tabela".


"Falharam estes dois objetivos com a agravante da equipa descer. Tem que haver um novo projeto/objetivo, algo que na prática não passou pelos sócios, ou pelo menos não foi vaticinado por esta direção perante os sócios", refere.

Considerando que "o Marítimo precisa de subir já na próxima temporada", o adepto verde-rubro sustenta que não há tempo a perder na preparação da temporada 2023/24.


"O problema que temos é o tempo, que é escasso. É preciso resolver e fechar esta temporada, com contratos de jogadores, treinadores... Escolher já quem vai representar o Marítimo na próxima época. Há muito por fazer nesta fase e isto tem que ficar definido, sem hesitações ou perdas de tempo - como houve demasiadas este ano. Não podem ser cometidos os erros que foram cometidos nesta temporada toda, porque agora a crítica é muito mais alta e muito mais grave, como é evidente", salienta.


Recorde-se que o presidente Rui Fontes falará pelas 18h30 desta segunda-feira à comunicação social na sequência da descida do Marítimo à II Liga.

Hélder Teixeira

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas