MADEIRA Meteorologia

Gualberto Fernandes garante que vai governar para toda a população

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
28 Julho 2021
20:50

"Esta candidatura representa a resposta que falta, a todos os níveis, a este concelho. A resposta desejada pelos mais jovens. Pelos mais velhos. Pelos nossos empresários. Pelos nossos agricultores. Por todos aqueles que, de uma maneira ou de outra, desejam a mudança política neste município, cientes de que manter tudo como está não é opção nem solução para o futuro" começou por afirmar o candidato pela coligação PSD/CDS à presidência da Câmara Municipal da Ponta do Sol, Gualberto Fernandes, na apresentação oficial da sua candidatura que hoje teve lugar no Centro Cultural John Dos Passos. Uma apresentação onde tanto o presidente do PSD-M, Miguel Albuquerque quanto o presidente da Comissão Política do CDS/M, Rui Barreto, apontaram esta candidatura - bem como o projeto e a convicção que move cada um dos seus elementos - como a única equipa capaz de liderar o futuro da Ponta do Sol.

Sublinhando o facto de apresentar-se a estas Eleições acompanhado "por uma equipa de gente capaz, competente e motivada para trabalhar a favor da Ponta do Sol e de todos os ponta-solenses", Gualberto Fernandes fez questão de afirmar que o seu Projeto resulta da auscultação que tem vindo a ser desenvolvida ao longo dos últimos meses e que, por isso mesmo, "corresponde ao que a população mais precisa e anseia neste momento". Um projeto que considera "difícil, mas com todas as condições de ser concretizado", numa oportunidade em que reiterou que todas as promessas que forem assumidas pela sua candidatura serão cumpridas nos próximos quatro anos.

"Palavra dada, ao contrário do que atualmente sucede, será, connosco, palavra honrada e não vamos iludir nem enganar uma população que já está farta de promessas e que, ao longo dos últimos anos, já viu serem adiadas inúmeras respostas, inúmeros anúncios de jornais, por parte de uma Câmara que se esqueceu de governar para as pessoas e vive distante das responsabilidades que devia ter assumido e não o fez", reforçou, lembrando que um executivo municipal que nem sequer cumpriu metade do que prometeu há 4 anos atrás, "não merece qualquer voto de confiança".

Garantindo que irá intervir "em várias áreas e governar para toda a população", Gualberto Fernandes adiantou, na sua intervenção, que irá dar uma atenção especial à classe média e que o seu projeto revela medidas concretas para reforçar o apoio aos mais jovens e aos idosos, trabalhando afincadamente para garantir melhores condições de vida a todos os que vivam no concelho e o façam crescer.

Assumindo a habitação como uma das grandes prioridades da sua candidatura - e anunciando a criação de 3 pequenos blocos, um em cada freguesia, com 6 a 8 fogos - o candidato assegurou que também a cultura, as artes e o desporto serão áreas fundamentais a trabalhar, numa oportunidade em que reivindicou a construção de mais um pavilhão para o concelho que sirva para corresponder às necessidades e expetativas dos mais jovens e respetivas famílias mas, também, dos Clubes e Associações locais que hoje sentem a falta dessa resposta.

Gualberto Fernandes que também assumiu o compromisso de garantir mais meios e uma outra visão para a agricultura, para a reabilitação urbana e para a captação de investimento e consequente criação de emprego na Ponta do Sol, garantindo, no que respeita à área da agricultura e para além da construção de tanques de rega e de mais apoios aos agricultores, a construção de mais caminhos agrícolas, dando, para já e como exemplo, o caminho de acesso à capela de São João, que será alargado, ao que se junta o Caminho Real 28, que liga o Pomar D. João ao Paul da Serra, que também será reabilitado e que constitui uma revindicação antiga da população, assim como o Caminho da Quinta, na Lombada.

Garantindo, ainda, "uma aposta séria no urbanismo e no ordenamento do território", o candidato assumiu que "é preciso avançar, de forma urgente - e sem ficar pelas promessas na gaveta como fez o atual executivo camarário - com a revisão do Plano Diretor Municipal" e também adiantou que irá retomar e atualizar o Plano de urbanização da zona da Reta dos Canhas, elaborar um Plano de Pormenor para a Madalena do Mar e retomar as ARUs, de modo a reabilitar o núcleo urbano à volta da Igreja dos Canhas, da Igreja do Carvalhal e do Solar dos Esmeraldos, pensando também na envolvente da Igreja do Monte. Isto, a par da afirmação turística do concelho, que importa garantir de forma integrada e valorizando cada uma das freguesias e todos os agentes da oferta turística e complementar.

"Temos ideias e temos projetos para a Ponta do Sol. Temos, acima de tudo, a certeza do que queremos ser e do que temos de fazer para chegar aos nossos objetivos", rematou.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas