MADEIRA Meteorologia

Eleições: Conselho Nacional de Juventude contra modelo dos debates televisivos envia cartas ao PR e CNE

Data de publicação
07 Fevereiro 2024
18:25

O Conselho Nacional de Juventude (CNJ) manifestou-se hoje contra o modelo dos debates televisivos das eleições legislativas, pedindo mais tempo, além de 30 minutos, considerando a “visão para um país não se reduz a uma pausa de café”.

Em carta aberta dirigida ao Presidente da República, à Comissão Nacional de Eleições (CNE) e aos órgãos de comunicação social, a plataforma que representa organizações juvenis afirma que os “temas ficam sempre pela superfície” em apenas 30 minutos de discussão.

“O Conselho Nacional de Juventude pede mais seriedade, pede mais tempo, pede dignidade num ato eleitoral que assim o exige para o impacto que pode ter. Deste tipo de discussão resta apenas a desinformação, a política do ‘soundbyte’ e dos pequenos cortes de vídeo de um minuto, contribuindo para criar o caos, não sendo fiel aos desígnios que um debate devia cumprir: esclarecer e informar”, lê-se no documento com 62 subscritores.

O texto assinado por deputados, membros das juventudes partidárias e presidentes de organizações de juventude e estudantil alerta que o foco dos debates é “um projeto para o país, não o comentário político ao último caso ou escândalo”, questionando os 13 minutos dado a cada candidato para apresentar propostas.

“Os jovens portugueses não conseguem compreender como ou quem pode considerar de bom senso que um debate sobre o seu futuro possa ser feito em 30 minutos, mas que o comentário televisivo sobre o mesmo possa ocupar horas de emissão e ‘podcasts’ vários”, salienta o CNJ.

Considerando que “o povo português e os jovens” merecem mais do que 13 minutos, o CNJ realça que a atenção deve ser o projeto de cada partido e cada candidato deve ter “tempo para demonstrar e responder o que pensa, tendo de igual forma tempo para ser escrutinado, criticado e questionado”.

“Lutemos por debates informativos, onde se discute o futuro do país com a profundidade que o mesmo merece”, acrescenta.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O que se segue à demissão de Miguel Albuquerque?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas