Bispo do Funchal convida a rezar em comunhão com o Papa Francisco

A Diocese do Funchal convida a rezar o Pai-Nosso em comunhão com o Papa Francisco esta quarta-feira. Os sinos tocam às 10h55 para convidar à oração do Pai-Nosso às 11h de amanhã (meio-dia em Roma), dia 25 de março.

Leia a mensagem de D. Nuno Brás:

"Caros cristãos da diocese do Funchal,
A todos me dirijo nestes momentos difíceis por que o mundo inteiro está a passar. Trata-se, verdadeiramente, de uma”pandemia”, a que ninguém pode dizer que está imune.
Esta doença já fez milhares de vítimas, nestes poucos meses que a conhecemos.
Este é, pois, um momento difícil da vida do mundo inteiro, que não poupa nenhum país. Por isso mesmo havemos de o procurar viver com mais fé, esperança e caridade.
Com a fé que nos ajuda a colocar a nossa confiança no Pai que a todos ama. “Quem a Deus tem, nada lhe falta: só Deus basta!” — gostava de dizer Santa Teresa de Jesus. O cristão sabe que, para lá das aflições do momento, se encontra o Pai que nunca deixa de nos amar.
Com esperança não apenas na solução deste problema mundial, como também na possibilidade que ele nos dará de construir depois um mundo melhor, mais próximo de Deus; e, sobretudo, com a esperança que sempre se encontra no nosso horizonte e que nos diz que a nossa meta é a vida com Deus.
Com caridade, acolhendo-nos uns aos outros. Há muito que não passávamos tanto tempo encerrados em nossas casas uns com os outros: custa-nos mais conviver assim, todas as 24 horas do dia. Mas havemos de manter firme o amor que nos une e que vem de Deus. E, principalmente, havemos de ajudar os nossos vizinhos mais sós e todos aqueles que precisam de nós. Da caridade faz ainda parte o respeito pelas orientações das autoridades de saúde. Não queremos ficar doentes, e não queremos que outros adoeçam por nossa causa!
E, sempre, nesta Quaresma, manter e tornar mais viva a oração pessoal, em família e como comunidade, através das redes sociais.
O Papa Francisco pediu a todos os cristãos que rezassem unidos o Pai Nosso no próximo dia 25 de Março, ao meio-dia de Roma (11h00 em Portugal). Peço a todas as igrejas que, às 10h55, convidem todos à oração através do toque dos sinos. Unamo-nos, uma vez mais, ao Papa, para implorar de Deus a graça do fim da pandemia.
Nesse mesmo dia, mas às 18h30, o Senhor Cardeal António Marto presidirá em Fátima à oração do Terço, no fim da qual renovará a consagração de Portugal e Espanha (cujos bispos também se quiseram unir a este gesto) ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria. Estaremos também todos unidos.
Coragem! O Senhor não nos abandona!"