D. Nuno Brás desafia jovens católicos a colocar-se "diante de Deus"

Ecclesia

O bispo do Funchal desafiou os jovens do arquipélago a colocar-se “diante de Deus”, rezando para aprender a “não ter mais nenhuma outra segurança”, falando na Missa conclusiva da Jornada Diocesana da Juventude.

“A vida que Cristo nos quer dar é a vida dele e esta é uma coisa grande. Só a conseguimos na oração e colocando-te diante dele”, afirmou D. Nuno Brás, este domingo, na igreja do Colégio de Santa Teresinha.

O bispo do Funchal disse aos mais de 300 jovens presentes que “vale a pena rezar” e que “é preciso” ver como é que se reza e como estão “diante de Deus”.

‘Cristo Vive e Quer-Te Vivo’ foi o tema do encontro organizado pelo Secretariado Diocesano da Pastoral da Juventude do Funchal, num programa de 24 horas com diversas atividades – animação, workshops, oração e música -, como o concerto do grupo ‘Simplus’, na noite de sábado.

“Queres ensinar a Deus ou deixas que Ele te perdoe? Confias primeiro em ti? Ou confias primeiro em Deus?”, são perguntas que segundo D. Nuno Brás se devem fazer constantemente, divulga o ‘Jornal da Madeira’.

A partir do Evangelho este domingo, sobre a parábola do fariseu e do publicano, o bispo diocesano explicou que a passagem bíblica mostra dois extremos e “leva a questionar a própria vida e atitudes”, a “comparações” com os outros.

“Somos mais ou menos iguais. A questão é se vale a pena compararmo-nos com Deus, confrontarmo-nos com Ele, estar com Ele tu a tu?”, acrescentou, na homilia da Missa que encerrou a jornada.

D. Nuno Brás benzeu também a cruz das jornadas que a partir de agora vai acompanhar os jovens nas iniciativas até à próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ 2022, em Lisboa), informa o jornal da diocese.

Na véspera do encontro, em declarações à Agência ECCLESIA, o bispo do Arquipélago da Madeira afirmou que “é essencial” que os jovens percebam que “não estão sozinhos”, alertando que, “muitas vezes, há essa sensação de que se está sozinho”.

A Jornada Diocesana da Juventude do Funchal marcou o início oficial da caminhada de preparação desta Igreja local para a JMJ 2022.