Papa: Mensagem de Fátima é um "apelo à paz" para África - cardeal nigeriano

Lusa

O cardeal de Abuja (Nigéria), John Onaiyekan, afirmou hoje que a mensagem de Fátima é muito importante para África porque constitui um “apelo à paz”.

“A Virgem Maria é muito popular em África e Fátima é muito importante porque tem uma mensagem para a paz, um apelo à paz”, afirmou o cardeal nigeriano John Onaiyekan, pouco depois do final das cerimónias religiosas que foram presididas pelo Papa Francisco.

Presente nas cerimónias religiosas de hoje, evocativas do centenário das "aparições", John Onaiyekan veio a Fátima com um grupo de peregrinos do seu país.

Para o cardeal, que foi abordado no final das celebrações para abençoar fiéis, o papa Francisco está a mostrar-se “muito importante” para a Igreja Católica porque “fala em nome dos pobres e dos mais prejudicados”.

Por isso, John Onaiyekan considera que Fátima é um local importante para o continente africano pelas características da mensagem mariana.

“É um apelo à paz e nós precisamos de paz no nosso continente”, disse.

Nas celebrações participaram oito cardeais, 35 bispos e muitas centenas de sacerdotes.

O papa Francisco presidiu hoje, no Santuário de Fátima, à cerimónia de canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto, crianças que, com a sua prima, Lúcia, afirmaram ter visto Nossa Senhora, na Cova da Iria, em 1917.

Além de presidir às cerimónias do Centenário das Aparições, o papa, que chegou a Portugal na sexta-feira à Base Aérea de Monte Real, no concelho de Leiria, teve encontros com o Presidente da República e o primeiro-ministro, participou na bênção das velas e almoçou com os bispos portugueses.

Nas intervenções que fez em Fátima, Francisco deixou apelos à paz e à concórdia e lembrou os excluídos da sociedade e todos os que sofrem em consequência dos conflitos em vários países do mundo.

Francisco foi o quarto papa a visitar Portugal. Antes tinham-se deslocado ao Santuário de Fátima Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010).