Papa adere à tecnologia e cria conta no click to pray

O Papa Francisco apresentou hoje, durante a oração dominical do Angelus, na Praça de S. Pedro, em Roma, a sua conta de utilizador do Click To Pray, uma aplicação de oração criada em Portugal, em 2014, pela Rede Mundial de Oração do Papa.

"Convido-vos especialmente a vós, jovens, que estais familiarizados com as novas tecnologias, a descarregar esta app Click To Pray e a rezarem comigo especialmente no Panamá, na Jornada Mundial da Juventude", disse o Papa. As declarações estão disponíveis em vaticannews.va/pt.html.

Em março de 2016, sensivelmente dois anos depois de ter sido criado em Portugal, o Click To Pray foi assumido como aplicação oficial da Rede Mundial de Oração do Papa, a nível internacional, e é hoje utilizado por uma comunidade de mais de 1 milhão e 200 mil pessoas, em vários idiomas: português, espanhol, inglês, francês, italiano e alemão. A partir de hoje, a aplicação conta com um utilizador muito especial: o próprio Papa Francisco.

O impacto e as funcionalidades desta aplicação já tinham merecido a atenção do Vaticano e do próprio Papa, que pediu à Rede Mundial de Oração que mobilizasse os cristãos, através desta plataforma, para iniciativas de oração a nível mundial, como foi o caso da campanha "Pray for the Church", realizada em outubro de 2018, em que o Santo Padre pediu para que se rezasse diariamente o terço para proteger a Igreja dos ataques do maligno.

Click To Pray é a app oficial de oração da Jornada Mundial da Juventude

O Click To Pray foi também assumido como aplicação oficial de oração da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realiza de 22 a 27 de janeiro, no Panamá, um megaevento da Igreja Católica que congrega centenas de milhares de jovens de todo o mundo e conta com a presença do Papa Francisco.

A escolha do Click To Pray como plataforma oficial de oração da JMJ é "um momento histórico e surpreendente, uma vez que a JMJ é o evento de maior dimensão da Igreja", afirma o diretor da Rede Mundial de Oração do Papa em Portugal e coordenador internacional da plataforma Click To Pray, P. António Valério, sj.

"Chegar aqui é um dos pontos altos da vida deste projeto, o qual não seria possível sem o trabalho de equipa de muitas pessoas da Rede Mundial de Oração do Papa, espalhadas pelo mundo, na elaboração dos conteúdos, na manutenção da plataforma nas várias línguas e, sobretudo, na realização da sua missão, que é ajudar a rezar e a comprometer-se com os desafios do mundo e a missão da Igreja, para os quais o Papa Francisco pede maior atenção", refere o sacerdote jesuíta.

A aplicação Click To Pray foi entretanto atualizada para a JMJ e, em resposta a um pedido do Papa, disponibiliza um conteúdo específico: o Terço pela paz. Numa secção própria, encontram-se vídeos, áudios e meditações para fazer esta oração. Recorde-se que Francisco pediu aos jovens, na edição de janeiro de "O Vídeo do Papa", que, cada um no seu idioma, rezasse o Terço pela paz.

Segundo o P. António Valério, sj, este pedido especial do Papa "é um desafio e uma responsabilidade". A equipa do Click To Pray preparou uma proposta que permite aos jovens sair deste encontro mundial com "uma grande motivação para serem agentes de paz nos seus países e comunidades, construtores de um mundo mais justo e pacífico, seguindo a mensagem de Jesus".