Livro leva ao público reflexões do padre Tolentino Mendonça apresentadas ao Papa

Ecclesia

As meditações que o padre e poeta português Tolentino Mendonça apresentou ao Papa, no seu retiro de Quaresma deste ano, vão ser publicadas a 13 de abril no livro ‘Elogio da sede’, pela Quetzal.

“Estes são os textos que serviram de guião às reflexões conduzidas pelo poeta, teólogo e sacerdote português junto do Papa Francisco e dos cardeais da Cúria Romana sob o tema Elogio da Sede. Um livro decisivo que guia as reflexões da Igreja sobre o mundo. Um documento de rara beleza e originalidade”, assinala a editora, na divulgação da obra.

O livro usa como prefácio o agradecimento que o Papa dirigiu ao padre Tolentino Mendonça no final do retiro, que decorreu entre 18 e 23 de fevereiro em Ariccia, localidade nos arredores de Roma.

Francisco agradeceu hoje ao padre português pelas suas meditações sobre uma Igreja “para todos” e elogiou, em particular, as advertências de Tolentino Mendonça contra o “mundanismo burocrático” na Igreja.

O Papa sublinhou as várias citações de autores não-crentes e de outras confissões religiosas, mostrando que o Espírito de Deus “é para todos”.

“Obrigado por este chamamento para nos abrirmos sem medo, sem rigidez, para sermos suaves no Espírito e não mumificados nas nossas estruturas que nos fecham. Obrigado, padre”, acrescentou.

A meditação conclusiva do padre Tolentino Mendonça foi dedicada ao tema “A bem-aventurança da sede”, tema geral das suas reflexões.

“É tão fácil criar barreiras ao invés de pontes. O nosso coração está sempre pronto a se tornar arma de combate”, advertiu o vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa, para quem esta atitude defensiva é “um perigo para a Igreja”.

Tolentino Mendonça citou, entre outros, autores como Emily Dickinson, Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Antoine de Saint-Exupéry ou o italiano Tonino Guerra.

Em março, o sacerdote partilhou a experiência de ter feito as meditações para o retiro de Quaresma do Papa Francisco, que lhe mostrou uma “presença que fala”, mesmo no silêncio.

José Tolentino Mendonça nasceu em Machico em 1965 e foi ordenado padre em 1990; é doutorado em Teologia Bíblica.

Biblista, investigador, poeta e ensaísta, Tolentino Mendonça foi condecorado com o grau de Comendador da Ordem de Sant’lago da Espada por Aníbal Cavaco Silva, presidente da República, em 2015.