Padre Tolentino Mendonça conta como foi o retiro com o Papa

Ecclesia

O padre José Tolentino Mendonça vai partilhar a experiência de ter feito as meditações para o retiro do Papa Francisco numa conferência que assinala os cinco anos do pontificado, com intervenções de Adriano Moreira e cinco jornalistas.

Organizada pela Agência Ecclesia, a Rádio Renascença e a Universidade Católica Portuguesa, a conferência “Cinco anos com o Papa Francisco” vai decorrer no auditório Cardeal Medeiros, na UCP, em Lisboa, no dia 12 de março, entre as 15h00 e as 18h00.

O evento, que acontece um dia antes de se assinalarem cinco anos da eleição do cardeal Bergoglio, começa com uma comunicação de Adriano Moreira sobre o tema “Cinco anos: tempo suficiente para mudar?”.

Segue-se um diálogo com o padre José Tolentino Mendonça, moderado por Graça Franco, sobre “Cinco dias em retiro com o Papa: o que Francisco diz em silêncio”, onde o vice-reitor da UCP vai contar a experiência de ter feito o retiro com o Papa, os temas propostos para as meditação e as oportunidades de contacto com Francisco.

Entre os dias 18 e 23 de fevereiro, o Papa Francisco e os seus colaboradores mais diretos participaram no retiro de Quaresma, orientado este ano pelo padre e poeta português José Tolentino Mendonça, que propôs 10 reflexões sobre sede e desejo de Deus.

A conferência que assinala os cinco anos de pontificado do Papa Francisco termina com um painel de cinco jornalistas que analisam “Cinco hipóteses de futuro na Igreja Católica”.

O Papa Francisco foi eleito no dia 13 de março de 2013 depois de um Conclave que teve cinco escrutínios e durou pouco mais de 24 horas, após Bento XVI, agora Papa Emérito, ter apresentado a renúncia ao pontificado.

Francisco é o primeiro Papa jesuíta na história da Igreja e também o primeiro pontífice sul-americano.