Papa pede corredores humanitários para menores migrantes desacompanhados

Lusa

O Papa Francisco pediu hoje, durante a oração do Angelus, que sejam criados canais humanitários preferenciais para os menores migrantes desacompanhados.

Entre os apelos que costuma fazer depois das orações, Francisco falou de menores migrantes desacompanhados que "são tantos".

“Entre aqueles que por diversos motivos têm de deixar a sua pátria há dezenas de menores sem os seus familiares e que viajam expostos aos perigos”, disse, citando a chamada rota dos Balcãs, mas também acrescentou que há muitos menores sem pais "em todas as rotas" de migração.

O Papa defendeu que tudo deve ser feito para que não falte ajuda a estes menores frágeis e indefesos, considerando necessária a criação de percursos humanitários preferenciais.

Francisco também lembrou que a igreja italiana comemora hoje o dia em defesa da vida, estabelecido em 1978, quando a lei do aborto foi aprovada em Itália, reiterando que a vida “deve ser defendida em todos os seus momentos, em todas as suas fases e desde a conceção”.