Faleceu Domingos Vasconcelos, padre dehoniano natural do Porto Santo

Os Dehonianos informaram numa nota publicada no site oficial que faleceu este domingo o "irmão Manuel Domingos de Castro e Vasconcelos", aquele que era o mais idoso da congregação.

Natural do Porto Santo, completaria esta terça-feira 91 anos.

"O Irmão Domingos faleceu na Comunidade do Colégio Missionário, no Funchal, onde viveu estes últimos anos da sua vida", informa ainda a mesma nota, que refere que "o seu estado de saúde vinha a deteriorar-se nos últimos tempos, também fruto da idade que ia avançando".

"A sua Comunidade foi incansável na busca de todos os cuidados que proporcionassem ao Irmão Domingos um fim de vida sereno e devidamente acompanhado e foi nesse contexto de comunhão fraterna e de cuidado acompanhamento que o Irmão Domingos regressou à casa do Pai", acrescenta.

Manuel Domingos de Castro e Vasconcelos nasceu a 3 de Novembro de 1929, na ilha do Porto Santo. Foi batizado a 14 de novembro de 1929, na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, Porto Santo, e crismado a 18 de junho de 1950, na Paróquia de Santa Luzia, no Funchal.

Entrou, como aspirante a religioso, em 1949 no Colégio Missionário, Funchal, onde permaneceu até 1952. Nesse ano partiu para Itália, tendo sido recebido postulante a 19 de março de 1952, em Albissola, e noviço a 28 de Setembro do mesmo ano, no mesmo lugar. Foi também aí que fez a sua primeira profissão religiosa, a 29 de setembro de 1953, tornando-se no primeiro português a professar na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus. Regressando ao Colégio Missionário, Funchal, fez aí a Profissão Perpétua, a 29 de setembro de 1956.

O funeral realiza-se amanhã, com a missa a ter lugar na Capela do Colégio Missionário no Funchal pelas 11 horas, seguindo para jazigo particular no cemitério de São Martinho.