JMJ 2023: Logotipo da edição de Lisboa aposta na imagem de Portugal e ideia de 'caminho' (com vídeo)

Ecclesia

A organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, em Lisboa, apresentou hoje o logotipo do próximo encontro internacional de jovens católicos, inspirado pelos traços da cultura e religiosidade portuguesas, desenhado pela portuguesa Beatriz Roque Antunes.

O novo logo da JMJ, inspirado no tema ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’ (Lc 1, 39), proposto pelo Papa, tem como elementos centrais a Cruz, atravessada por um caminho onde surge o Espírito Santo, e a figura da Virgem, acompanhada pela referência à oração do Rosário.

As cores escolhidas (verde, vermelho e amarelo) evocam a bandeira portuguesa.

A proposta vencedora foi escolhida num concurso internacional promovido pelo Comité Organizador Local (COL), que contou com a participação de centenas de candidatos, provenientes de 30 países dos cinco continentes”.

Beatriz Roque Antunes, jovem designer portuguesa de 24 anos, estudou Design em Londres e na Faculdade de Belas Artes de Lisboa; atualmente trabalha numa agência de comunicação, na capital portuguesa.

A diretora de arte apresenta-se num vídeo, divulgado pelo COL, onde confessa a ansiedade por saber o resultado do concurso: “Há várias semanas andava a querer muito que o telefonema acontecesse”.

A ideia de concorrer nasceu ao acompanhar a irmã e um grupo de amigos na construção de uma proposta para o hino da JMJ 2023.

A designer fez uma análise dos logos das edições anteriores, a começar pela Cruz, “atravessada por um caminho”.

A inspiração central parte do tema proposto pelo Papa Francisco, ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’, passagem do Evangelho segundo São Lucas (Lc 1, 39) relativa à visita da Virgem Maria à sua prima, Santa Isabel, mãe de São João Batista, durante a gravidez de ambas.

“Esta decisão de Maria de ir visitar a sua prima Isabel é muito inspiradora, porque Maria não se acomoda. É esse o convite aos jovens: que não se acomodem, que se levantem, que façam acontecer, que construam e não deixem o destino do mundo nas mãos dos outros”, diz Beatriz Roque Antunes.

A vencedora do concurso que elegeu o logo da JMJ 2023 fala ainda da opção por apresentar uma Cruz atravessada por um caminho onde surge o Espírito Santo, elemento de “dinâmica”, a que se somou o terço, nas “cores de Portugal”, e a figura da Virgem Maria.

O percurso, assinala, começa na sigla da JMJ porque “o caminho não acaba na Jornada”.

O lançamento da imagem do encontro internacional de Lisboa decorreu num evento digital, transmitido através das páginas da JMJ no Facebook (disponível em 22 idiomas) e Youtube; também hoje foi lançado o site da JMJ 2023, disponível em www.lisboa2023.org.

A triagem inicial dos trabalhos foi feita por uma equipa de académicos da Universidade Católica Portuguesa que selecionou 21 propostas; estas foram depois avaliadas por profissionais da área do marketing e da comunicação, provenientes de agências de comunicação presentes em Portugal, que elegeram três finalistas.

A decisão final coube ao Vaticano, através do Dicastério para os Leigos, Família e Vida.