Retido no aeroporto, presidente do Turismo de Portugal envia mensagem de confiança para o Funchal

Paula Abreu

O presidente do Turismo de Portugal nao pôde comparecer na cerimónia de lançamento da obra de requalificação do antigo matadouro do Funchal, que será transformado num pólo cultural de relevo e multifacetado da cidade, num investimento superior a 4,2 milhões de euros e cofinanciado pelo Turismo de Portugal.

Luís Araújo ficou retido no Aeroporto de Lisboa, devido aos ventos fortes no Aeroporto da Madeira. Mas, enviou uma mensagem de esperança na retoma da economia regional e, em particular do Funchal. A RAM vive também os efeitos nefastos da pandemia e Luís Araújo referiu que o tempo é de olhar em frente e lutar pela recuperação.

Já o presidente da Câmara Municipal do Funchal destacou a importância da obra, uma das maiores realizadas ao nivel da requalificação de património cultural.

Miguel Silva Gouveia expôs os trabalhos em curso ou previstos ao nivel da reabilitação urbana, que tornou o Funchal no terceiro distrito com mais projetos aprovados no ambito do IFRRU.

Fez um agradecimento a Paulo Cafôfo, antigo presidente da autarquia, e que lançou o atual projeto para o antigo matadouro.

Miguel Silva Gouveia criticou, por outro lado, a falta de apoio do Governo Regional aos projetos da autarquia, recordando ainda a postura de "boicote" do PSD na Câmara, como foi verificado na Assembleia Municipal com o chumbo às contas da autarquia.

O presidente da autarquia anunciou, por outro lado, obras para o concelho, nomeadamente a reabilitação do edifício da antiga scola das Quebradas, em São Martinho, para a instalação do CIGMA - Centro integrado de Gestão Municipal Autónoma, "um centro de comando e controlo para a gestão da cidade em tempo real, que está em fase de relatório final do concurso público; os projetos de especialidades para a reabilitação da antiga confeitaria Felisberta, em São Pedro, adjudicados este mês; e ainda as especialidades para a requalificação do Mercado dos Labradores, que estão a ser concluídas, "outro projeto valorizado e financiamento pelo Turismo de Portugal.