PSD-Madeira promete revelar em breve estratégia para as Autárquicas de 2021

Iolanda Chaves

A Comissão Política do PSD-Madeira, reunida hoje, anunciu hoje que vai revelar, "em breve", a estratégia partidária rumo às Autárquicas de 2021.

As conclusões da reunião foram lidas em conferência de imprensa pelo secretário geral do PSD-Madeira, José Prada, que não quis 'levantar o véu' relativamente a esta questão, nomeadamente em relação a eventuais coligações.

No mesmo ponto, a Comissão Política, presidida por Miguel Albuquerque, "confirma que o Congresso Regional do PSD/M terá lugar no próximo mês de novembro, precedido de Conselho Regional em setembro e das Eleições, tanto para o Secretariado do Partido quanto para a sua Comissão Política, em outubro, em datas que oportunamente serão divulgadas".

A abrir a lista de conclusões, a Comissão "congratula-se e reconhece o extraordinário trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, pelo Governo Regional, no combate e contenção da pandemia COVID-19, num trabalho a favor da saúde de todos os Madeirenses e Porto-santenses que fez da Região, atualmente, exemplo, nacional e internacional".

Sublinha, igualmente, "todas as medidas e todos os apoios que têm vindo a ser prestados, tanto às famílias quanto às empresas, pelo Governo Regional, numa estratégia que tem conseguido afirmar a defesa intransigente da saúde publica e da segurança da nossa população, em primeiro lugar, conciliando-a com a necessária manutenção do emprego e com a progressiva retoma económica da Região" e reconhece "a eficácia o e profissionalismo do Sistema de controlo que foi estabelecido, tanto no Aeroporto Internacional da Madeira quanto no Aeroporto do Porto Santo, sublinhando a importância deste controlo na minimização dos riscos".

As diligências levadas a cabo pelos deputados eleitos à Assembleia da República, "para que a Madeira pudesse ver já aprovada uma das suas justas reivindicações, concretamente no respeitante à moratória nas prestações do PAEF" foram também motivo de congratulação. Segundo os dirigentes do PSD-Madeira tratou-se de "uma vitória que é, acima de tudo, da Madeira e de todos os Madeirenses e que irá permitir que a Região reforce a sua capacidade de resposta a necessidades que são urgentes, decorrentes da pandemia".

Neste contexto, a Comissão Política lamentou "a falta de seriedade, de sensibilidade e de responsabilidade que o PS/M demonstrou neste processo". O PSD entende que o PS insiste "numa postura que, em vez de apoiar e defender o povo madeirense, limitou-se, mais uma vez, a desculpar e a disfarçar os atrasos e a falta de solidariedade da República para com a Madeira, deixando evidente quem é que verdadeiramente está ao lado da Madeira e do Porto Santo e quem é que está contra a Região e a favor de um Estado que teima em discriminar, pela negativa, os cidadãos portugueses que aqui residem".

Enaltecida foi a recente visita do Presidente da República à Região. Tratou-se, na perspetiva dos social-democratas, de "uma visita que foi fundamental para que o Chefe de Estado visse, ouvisse e compreendesse as preocupações e justas reivindicações do povo madeirense junto da República". Esperam que "a partir de agora, a defesa da Madeira saia facilitada e reforçada perante o compromisso que foi assumido junto do Governo Regional e de todos os Madeirenses".

Desta reunião saiu também o compromisso do PSD-Madeira, "contra o populismo e a demagogia da oposição" continuar "a trabalhar em prol de todos os Madeirenses e Porto-Santenses e, nesta fase, a favor da recuperação social e económica que se impõe, reafirmando a sua total disponibilidade para esgotar todas as soluções, seja em diálogo com o Governo da República, seja no Parlamento nacional, no sentido de garantir a defesa do interesse superior desta Região".

A Comissão Política reconheceu também "a postura responsável que os militantes Social-democratas continuam a assumir nesta fase pandémica, postura essa que tem sido determinante e exemplar não apenas do ponto de vista da cidadania, mas, também, do trabalho que é para continuar rumo à vitória nas autárquicas de 2021".