Alteração da matéria de facto adia leitura de sentença do homem que matou o irmão mais novo no Funchal

Catarina Gouveia

Foi adiada para dia 14 de julho, às 14 horas, a leitura da sentença na sequência do julgamento do homem de 61 anos acusado de ter matado o irmão mais novo, de 49 anos, na casa onde viviam, no Funchal.

O arguido, que responde pelos crimes de ofensa à integridade física e homicídio qualificado, iria conhecer a sentença nesta terça-feira no Tribunal da Comarca da Madeira.

Contudo, alterações da matéria de facto na acusação levaram a que a defesa do arguido - que considera que o acusado agiu em legítima defesa - requeresse uma alteração do prazo para analisar esses novos factos, adiando uma semana a leitura da sentença.