Marcas de agressão bárbara de ontem continuam a manchar a entrada da Sé

Quem passa pela Rua Dr. António José de Almeida, por esta altura, depara-se ainda com as marcas de uma agressão violenta ocorrida durante a tarde de ontem.

O passeio, em frente à catedral da Sé, continua manchado com o sangue da vítima que, recorde-se, foi agredida por dois indivíduos que se colocaram em fuga.

Situação que tem merecido reparos, até porque o local é bastante frequentado, com os transeuntes a questionarem a razão pela qual a limpeza ainda não foi acionada.