PCP desiste do pedido de audição a Raimundo Quintal

Redação

A Comissão Eventual de Inquérito “À atuação do Governo Regional no que se relaciona com a extração de inertes nas ribeiras e na orla costeira da Madeira”, que devia ouvir hoje Raimundo Quintal, acabou por não se realizar por indisponibilidade do convidado, confirmou o presidente da comissão, Adolfo Brazão.

Numa comunicação dirigida à comissão, o geógrafo e especialista em questões ambientais justificou a recusa com o facto de não ter sido “consultado pelo Partido Comunista Português que o tinha indicado antes”.

“Considerando-se desconsiderado disse que não viria”, revelou Adolfo Brazão. O PCP acabou por desistir do pedido que havia feito para ouvir Raimundo Quintal.