PCP denuncia pressão da PT junto dos trabalhadores

Sofia Lacerda

O PCP esteve, esta tarde, junto às instalações da PT, na Avenida Zarco, para denunciar a pressão que esta empresa está a exercer junto de alguns trabalhadores, «para que assinem a rescisão do contrato por mútuo acordo», naquilo que classifica como «despedimentos encapotados».

Dos relatos que receberam, Ricardo Lume refere mesmo que, «aos trabalhadores que não aceitam essa rescisão amigável, estão a ser utilizadas práticas de assédio moral, de pressão e de perseguição».

«Estes trabalhadores são, basicamente, “encostados”, porque existe uma estratégia por parte da administração da Altice de substituir vínculos efetivos por vínculos precários, ou então pela contratação de empresas de prestação de serviços», criticou o comunista.

O PCP quer a intervenção do Governo Regional e já questionou a Secretaria dos Assuntos Sociais, perguntando qual é o conhecimento que o Executivo tem sobre esta matéria, «que acompanhamento está a ser feito à situação da PT e dos seus trabalhadores, e que medidas serão tomadas face a estes relatos de práticas de intimidação, pressão e assédio moral sobre os trabalhadores».