Gil Canha critica «impunidade» no caso Cuba Livre

Alberto Pita

O deputado independente Gil Canha considera a corrupção um «cancro nacional» e apontou o dedo acusatório ao Ministério Público.

«Quando é para se livrar um corrupto, os senhotres magistrados utilizam todo o arsenal formal da lei para ilibá-lo, quando é para condenar um pilha galinhas, um jornalista ou um cidadão denunciante, usam todas as formalidades da lei para condená-los», disse, criticando o desfecho de arquivamento do processo Livre, o qual investigava a ocultação de uma dívida superior a mil milhões de euros.