Evitar aglomeração de pessoas e reduzir atividade ao mínimo

Agostinho Silva

Algumas das atividades económicas visadas nas restrições anunciadas este domingo por Miguel Albuquerque poderão continuar se implantarem formas de evitar a aglomeração de pessoas.

“O princípio é evitar a aglomeração de pessoas e reduzir a atividade ao mínimo indispensável”, referiu ao JM o vice-presidente do Governo Regional.
Pedro Calado enunciou, em concreto, atividades como as oficinas de mecânica de viaturas e estabelecimentos que vendem jornais e revistas (tabacarias, supermercados ou postos de combustíveis).
“Esses estabelecimentos devem criar condições para servir os clientes, desde que não criem a aglomeração de pessoas. Dentro dos estabelecimentos não podem estar muitas pessoas”, específica o vice-presidente.