Covid-19: Trabalhador na hotelaria faz apelo solidário a colegas e empresários

Redação

O apelo é de Carlo Martins, trabalhador do setor hoteleiro, que numa publicação se dirigiu aos colegas da hotelaria, restauração e similares, e também aos empresários dos setores.

“Numa altura muito peculiar para o nosso Turismo, em que todos os dias ouvimos falar que algumas unidades hoteleiras, restaurantes, bares vão fechar, perante um inimigo comum chamado COVID-19 gostaria de apelar a todos vós para nos unirmos e de uma forma muito própria apoiarmos esta luta”, começa por referir.

“Aos colegas chefes de cozinha, equipas de serviço de F&B, copa, housekeeping, apelava que juntássemos os nossos nomes e caso haja necessidade, irmos apoiar instituições de caridade, lares, hospitais, centros de saúde, instituições de apoio aos mais carenciados, etc., através daquilo que sabemos fazer melhor e que numa altura destas pode fazer a diferença... cozinhar, servir, lavar, limpar, preparar as refeições e os espaços de refeições destes lugares, sempre com o sorriso e o bem servir que caracteriza o melhor destino insular da Europa e do Mundo”, escreve Carlo Martins.

“Aos srs. hoteleiros apelava que estes cedessem a estas instituições os stocks de bebidas e comidas, que têm validades muito limitadas e que acabam em abril e maio”, propõe ainda, alargando o apelo também aos donos de restaurantes e bares, “que têm stocks a expirar o prazo e que não podem ser reaproveitados”.

Segundo refere, a lista de artigos é “infindável”: “Leite, ovos, congelados e enlatados, refrigerantes, massas, arroz, fruta. legumes, proteínas, farináceos”, enumera.

“Também uma outra ideia é os nossos hoteleiros permitirem que sejam confecionadas refeições que seriam cedidas a estas instituições e à população mais carenciada”, sugere, por fim.