Covid-19: Serviço Social do município de Santa Cruz apoiará cerca de 700 famílias

JM

Em articulação com entidades locais públicas e privadas, nomeadamente juntas de freguesia, instituições de solidariedade social, de voluntariado e unidades comerciais, a Câmara Municipal de Santa Cruz pretende colocar no terreno um serviço de apoio social a pessoas, sobretudo idosas e/ou em situação vulnerabilidade social.

Em comunicado, a autarquia frisa que, "num contexto de isolamento social originado pelo recente fenómeno epidemiológico, e pela declaração do estado de emergência, torna-se premente a criação de um serviço capaz de acorrer a situações de emergência social com a melhor articulação possível, fundamentalmente no que concerne ao apoio a deslocações necessárias para satisfação de acesso a bens essências para quem não pode mesmo sair de casa".

Assim sendo, vai assegurar:

1.º Entrega ao domicílio de bens essenciais – alimentação e medicação, mediante solicitação das famílias e de sinalização de instituições públicas ou privadas – A compra dos bens é, neste caso, coberta financeiramente pelas famílias;

2.º Apoio social a famílias carenciadas e ou (sinalizadas pelos nossos serviços sociais), através da distribuição de cabazes alimentares, em articulação com unidades comerciais, grupos e/ou instituições de solidariedade social e instituições públicas.

Mais adianta que, neste contexto, e "sabendo de antemão que muitos munícipes não têm acesso a contactos para poder solicitar ajuda, os técnicos do nosso gabinete de coesão social estão a contactar telefonicamente todos os munícipes sinalizados em qualquer programa de apoio do município, o que constituirá um alargado número de famílias, à volta de 700 famílias".

O município de Santa Cruz e a Casa do Voluntário têm acompanhado o programa 'Avós Por Afeto' e a equipa de voluntários continua a garantir o apoio mínimo aos idosos do programa, nomeadamente na entrega dos bens de primeira necessidade, embora as visitas habituais tenham sido suspensas, como é aconselhável.


De igual forma, os munícipes apoiados pelo programa 'Cartão Abem', com acesso gratuito à medicação, "podem estar tranquilos", pois as farmácias garantem a entrega ao domicílio, da seguinte maneira:

Santo da Serra – Farmácia Esperança (Santa Cruz);

Camacha – Farmácia da Camacha em articulação com a AD Camacha e a Junta de Freguesia da Camacha;

Caniço – Farmácia do Caniço – centro.

Gaula – Farmácia Esperança (Santa Cruz) e/ou do Caniço – centro.


Qualquer munícipe pode ligar para qualquer das farmácias indicadas para solicitar a entrega ao domicílio da medicação necessária, à exceção da farmácia da Camacha que apenas garante a entrega de medicação aos munícipes locais, através da articulação já referida.


Por outro lado, a autarquia adianta que o Centro de Apoio aos Sem Abrigo, apesar de ter suspendido temporariamente a entrega de refeições ao domicílio nas Freguesias da Camacha, Caniço e Santa Cruz, por indisponibilidade de voluntários, pretende entregar cabazes às famílias com sinalização.

"Já está agendada entrega para esta semana, o que constitui outra ajuda preciosa".


Assim, indica contactos importantes para solicitação de apoio no âmbito das medidas atrás referidas:

Junta de Freguesia da Caniço: 291934621

Junta de Freguesia de Santa Cruz: 291523989

Junta de Freguesia Santo António da Serra: 291552076

Junta de Freguesia da Camacha: 291922466/91262504

Junta de Freguesia de Gaula: 291526262/912200165

Serviços Sociais do Município de Santa Cruz: 910216732

Casa (Centro de apoio aos sem abrigo): 910365816/910 365 816