Calheta já ativou Plano Municipal de Contingência para o Covid-19

A Câmara da Calheta já ativou o Plano Municipal de Contingência para o Coronavírus COVID-19.

Passa a vigorar, assim, um conjunto de medidas que surgem em consonância com as orientações e recomendações emanadas pela Direção Geral da Saúde (DGS) e pelo IASAUDE, para enfrentar a ameaça à saúde pública associada à infeção por esta pandemia.

Entre as várias medidas, a autarquia recomenda à população que evite deslocações aos serviços municipais, apelando aos munícipes e população em geral que optem pelos canais digitais e telefónicos, em detrimento do contacto presencial.

O objetivo é reduzir situações de potencial risco para a saúde dos funcionários da autarquia e dos próprios utentes dos serviços municipais, com particular destaque para a população mais vulnerável, como os idosos, os doentes crónicos e aqueles que têm sistemas imunitários enfraquecidos.

O Plano Municipal de Contingência determina ainda o encerramento de alguns serviços, nomeadamente Centros Sociais, Bibliotecas e Posto de Turismo do concelho da Calheta.

Mais informam que um conjunto de atividades culturais, recreativas e desportivas, agendadas até o final de abril, serão reprogramadas ou canceladas.

A campanha veterinária será adiada e a iniciativa ‘Ginástica pelas Freguesias’ fica suspensa até novas indicações. O mesmo se aplica aos serviços de apoio à praia e ao transporte do Rabaçal, com efeitos imediatos.

Será ainda cancelada a iniciativa ‘Calheta Caminha pelo Planeta’, bem como os encontros de futebol referentes ao Torneio 1º de Maio (Dia do Trabalhador), incluídos nas respectivas comemorações. O Muro da Esperança, que deveria acontecer no dia 30 de abril, fica sem efeito.

A autarquia, liderada por Carlos Teles, apela à serenidade e participação de todos os calhetenses nestas medidas de segurança e prevenção, realçando a importância de cada um de nós na implementação das mesmas.