Geólogo Domingos Rodrigues aponta razões para a origem dos sismos sentidos hoje na Madeira

Alberto Pita

O geólogo e professor da Universidade da Madeira explicou, hoje, ao JM, as razões que poderão estar na origem dos sismos de magnitude de 5.3 e de 2.4, na escala de Richter, que hoje abalaram a Madeira e o Porto Santo.

“As nossas placas tectónicas movimentam-se. E, ao movimentarem-se, há pontos onde se cria uma libertação de energia”, disse, admitindo que os sismos possam ter sido pela “normal movimentação das placas” ou estarem relacionados com o “Funchal Ridge” – uma zona que fica na “continuidade dos cones de São Martinho, que entra pelo mar dentro e anda uns quilómetros largos”.

Nessa zona, que os especialistas chamam de “Funchal Ridge”, há uma série de cones que resultam de “erupções que aconteceram” devido uma “fratura” existente.

“Tudo indica que ocorreu nessa zona, o que faz sentido”, referiu, realçando, contudo, que esta é uma suposição, porque neste momento não há dados suficientes para avaliar o que exatamente aconteceu.

Sabe tudo mais sobre o que disse Domingos Rodrigues na edição impressa de amanhã do JM.