Rui Barreto avisa: saída de Mário Pereira "não obsta a que as mudanças não se façam, com outro protagonista"

Alberto Pita

O presidente do CDS-PP e secretário regional da Economia deixou hoje o aviso que a saida de Mário Pereira "não obsta a que as mudanças não se façam, com outro protagonista"

Numa publicação na sua conta oficial numa rede social, Rui Barreto, falando em "nome pessoal", agradeceu a Mário Pereira "a forma empenhada e leal como procurou assumir o cargo de Diretor Clínico do SESARAM".

"Quando se pretende mudar, surgem sempre resistências. Desta vez, a resistência foi maior do que a vontade de seguir em frente, vontade essa que tinha como objetivo maior dar melhores cuidados de saúde aos cidadãos da Madeira. Isso não obsta a que as mudanças não se façam, com outro protagonista", advertiu o parceiro de coligação do governo, no dia seguinte ao anúncio do abandono do médico do CDS da direção clínica do SESARAM.

Mário Pereira não resistiu à pressão exercida por um grupo de três dezenas de médicos, que pediam insistentemente a sua saída.

"O Mário foi leal e mais uma vez, interpretou corretamente a sua missão, enquanto servidor público. Sem estar agarrado a lugares, saiu de forma digna e, acredito eu, de consciência tranquila. É essa a forma certa de estar na política", disse Rui Barreto.