Madeirense já testou nova sala de triagem

Uma cidadã madeirense que regressou de Itália nos últimos dois dias causou ontem algum alarme no hospital dr. Nélio Mendonça. A mulher em causa terá seguido as indicações previstas, nomeadamente ao ligar para o hospital, mas sem evitar cuidados redobrados na unidade de saúde.

Como esteve em Itália, um país com graves problemas com o coronavírus, o procedimento seguido acabou mesmo por funcionar como um primeiro teste ao plano de contingência no interior do hospital.

Ou seja, sendo um potencial contacto com o vírus e tendo uma outra doença que pode agravar a situação, a senhora foi recebida no hospital ao princípio da noite. Porém, em vez de usar a sala de triagem normal, foi já encaminhada para outra área, conforme soube o JM já final da noite junto de fonte próxima do SESARAM.

Assim, além de usar a sala ativada justamente ontem à tarde, conforme o JM deu conta na edição online, a utente foi também recebida por uma equipa que estreou o equipamento previsto para estes casos, nomeadamente máscara, luvas e fato especial de proteção.

De acordo com a mesma fonte, a mulher foi observada, medicada, orientada e acabou por ter alta. Os clínicos apenas recomendaram algum isolamento e vigilância. Nos próximos dias, a utente deverá ser acompanhada para perceber o evoluir da situação, mas, para já, terá sido apenas a ansiedade provocada pelo facto de ter estado em Itália onde o vírus tem estado particularmente ativo.

Perante este cenário, a fonte próxima do SESARAM admite que foi testado o plano de contingência interno, que foi utilizada a sala ontem mesmo ativada para eventuais casos desta natureza, mas garante que não há casos de suspeita de coronavírus no SESARAM até ao final do dia de ontem. E reafirma que o caso potencial de ontem à noite terá sido apenas por precaução e alguma ansiedade que acabou por resultar numa alta clínica.