Lino Pita critica chumbo de proposta do PSD que visa desburocratizar na Ponta do Sol

Desburocratizar, simplificar e incentivar os licenciamentos urbanísticos no concelho da Ponta do Sol eram, no fundo, os grandes objetivos da proposta que o PSD, apesar dos seus dois votos a favor, viu ser chumbada, ontem, pelo executivo camarário, com dois votos contra do PS e um do CDS, em mais uma das suas reuniões quinzenais.

Uma proposta que, segundo explica o vereador social-democrata Lino Pita, visava delegar as competências para a viabilização dos licenciamentos desta natureza à presidente da autarquia, evitando, dessa forma, que a aprovação dos pedidos continuasse a depender, exclusivamente, do órgão camarário, demorando, por isso e em média, entre 15 a 30 dias a ser concretizada, com todos os constrangimentos que tais tempos de espera representam.

"É lamentável que esta proposta tenha sido chumbada pelo executivo socialista, numa posição que chega a ser contraditória, se pensarmos que o combate à burocracia e a agilização dos procedimentos camarários eram, precisamente, das principais bandeiras do PS da atual presidente da Câmara", crítica.