Eólicas de grande tonelagem exigem megaoperação na Madeira

Conforme o JM já tinha avançado na edição impressa da passada terça-feira e de hoje, a ‘LASO Transportes’ prepara-se para efetuar o transporte de vários componentes eólicos para o Parque Eólico Alecrim-Urze, no Paul da Serra.

Num total de 12 pás eólicas com 67mt cada uma, o transporte das mesmas na ilha está dividido em 2 fases.

Na primeira fase, o transporte será feito de forma convencional, cujo percurso tem início no Porto Caniçal até à Ribeira Brava.

Já na segunda fase, o transporte será efetuado com recurso à utilização do equipamento Blade Lifter. Este equipamento para além de desempenhar um papel determinante quando existem estradas sinuosas, curvas apertadas, zonas povoadas, e inclinações anormais, permite levantar a pá eólica transportada até 60º de inclinação, assim como rodar 360º sobre o seu eixo.


Já o transporte dos 4 geradores com 120 toneladas de peso cada, será feito em 4 fases devido à complexidade do trajeto e exigência das obras de arte a atravessar. Entre as fases, serão usadas 3 composições diferentes de transporte com comprimento máximo acima dos 70mt.

No transporte de cada gerador serão utilizados 2 a 3 camiões para tracionar as respetivas composições e vencer as acentuadas subidas que caracterizam a ilha. A primeira fase do transporte do gerador terá o seu início no Porto Caniçal até à entrada da VR1; a segunda fase será desde a entrada da VR1 até Ribeira Brava; a terceira fase entre a Ribeira Brava e os Prazeres e a 4ª e última fase entre Prazeres até ao Parque Eólico Alecrim Urze.


Dada a dimensão deste transporte serão necessárias algumas medidas de prevenção, tais como o corte total de estradas, intervenção em 8 rotundas e desvio, quando necessário, de fios elétricos. Cumprir estes procedimentos é um fator determinante, de forma a acautelar a segurança de todos.


O início desta operação está previsto para a próxima sexta feira, dia 14 de fevereiro, às 22h00 e irá decorrer pelo menos durante um mês e meio.


Nesta operação estarão envolvidos cerca de 8 camiões, 38 linhas de eixo para o transporte de cada gerador, 1 Blade Lifter, 18 colaboradores da LASO e 20 agentes da PSP.

“O envolvimento da LASO neste projeto é contribuir para o aumento do fornecimento de energia para a Ilha da Madeira” lê-se num comunicado da ‘LASO’ enviado esta manhã ao JM.