JP Madeira condena atos de violência nesta madrugada de Domingo

"Face às notícias e imagens de violência publicadas nas últimas horas ocorridas nesta madrugada de domingo junto à discoteca Vespas, a Juventude Popular da Madeira emite este comunicado para condenar veementemente o ocorrido e pedir uma actuação célere das autoridades judiciais competentes. É crucial que actos de tamanha violência tenham as devidas consequências legais e criminais e que a justiça seja feita o mais rápido possível como forma de garantir a paz social e o sentimento de justiça, elementos fundamentais de um Estado de Direito", pode ler-se na nota enviada à imprensa.

"As imagens vindas a público demonstram uma enorme falta de respeito pelo valor da Vida e um problema profundo de falta de valores e educação que precisa de ser enfrentado por todos os poderes do Estado desde o legislativo e executivo até ao judicial. Sendo este um caso muito mais complexo do que apenas um problema de excesso de álcool ou outros deve ser analisado à luz de uma interpretação mais ampla que permita garantirmos que casos como este não tenham espaço na nossa sociedade.

Neste momento é também importante pedir mais e melhores meios para as forças policiais e de segurança para garantir um eficaz policiamento das zonas de animação noturna com um risco mais elevado. Nos últimos tempos temos vivido um aumento continuado da violência e criminalidade na noite Madeirense e Funchalense e é importante que todos percebam a importância que os agentes de segurança têm na manutenção da nossa sociedade com os valores e liberdades que conhecemos. Sem segurança não há liberdade! Da nossa parte estaremos sempre do lado de quem com o seu trabalho e empenho defende a nossa segurança e as nossas liberdades. Estamos certos que assim estaremos sempre do lado certo da história", acrescenta o comunicado assinado pelo presidente da Juventude Popular da Madeira, Pedro Pereira.