Pedro Ramos lamenta forma como Filomena Gonçalves foi tratada na praça pública

Sofia Lacerda

Pedro Ramos lamentou a forma como o nome da médica Filomena Gonçalves foi tratado na praça pública e reiterou o apelo de se respeitar, reconhecer e acarinhar a Saúde.

Em declarações ao JM, e num comentário à polémica gerada na semana passada, com a recusa por parte dos diretores de serviço do nome de Filomena Gonçalves para diretora clínica do SESARAM, o governante começou por afirmar que “a Saúde tem sido alheia a tudo o que tem sido escrito”.

Ainda assim, continuou, “como secretário regional da Saúde, como cidadão e como profissional da Saúde, tenho pena, independentemente de gostar ou não gostar das pessoas, que o nome de alguns colegas tenha vindo para a praça pública e tenha sido tratado da forma como foi tratado”, salientou.

“E digo isto, independentemente de gostar ou não gostar de determinadas pessoas”, reforçou, lembrando que sempre defendeu os profissionais de saúde.

“E, se bem se recordam, desde 29 de dezembro de 2016, sempre afirmei em todas as minhas intervenções na Assembleia Legislativa da Madeira que a Saúde deve ser respeitada, reconhecida e acarinhada. E a nossa luta será sempre nesse sentido”, garantiu.