71 alunos do ensino superior em mobilidade no Erasmus+

No segundo semestre 2019/2020, 63 estudantes da Universidade da Madeira partem em mobilidade para outras universidades europeias, ao abrigo do Erasmus+. Oito vem para a Madeira.

Hoje, decorreu um convívio de despedida na reitoria da UMa, tendo a vice-reitora Elsa Fernandes, referido que, ano após ano, aumenta o número de estudantes em mobilidade no âmbito do Erasmus +. Este ano, há mais de uma centena de oportunidades, sendo que 63 vão partir em mobilidade para outras universidades europeias e realizar estágios.

A UMa tem sete consórcios, de onde proveem as bolsas para os alunos. Destes sete consórcios, resultam 600 mil euros para a mobilidade Erasmus, que envolve não só os alunos como pessoal docente e não docente.

Só pela universidade, havia direito a 50 bolsas. Mas como a UMa quer dar possibilidade a mais alunos concorreu em consórcio com outras universidades. Assim, há sete consórcios que permitirão 111 bolsas, entre estágios e estudos. Sessenta e três estão completas e tiveram o seu convívio de despedida ontem, na reitoria da UMa e outras há que podem ser oferecidas, estando aberto o concurso. Como principais destinos de eleição para os alunos que vão agora em mobilidade, destacam-se as Universidades de Maribor e de Primorska, na Eslovénia, a Universidade de Pardubice (República Checa), as Universidades de Murcia, Coruña e de Málaga, na Espanha, e também outras universidades espalhadas pela Alemanha e pela Polónia. Uma universidade de Áustria e outra de Itália também receberão alunos da Universidade da Madeira. Quase todas as áreas da UMa levam alunos em Erasmus +.