CMF recolheu mil toneladas de monstros em 2019

A Câmara Municipal do Funchal promoveu, ao longo do mês de dezembro, a realização de campanhas de recolha gratuita dos chamados monstros, ou seja, resíduos de grandes dimensões que não podem ser recolhidos pelos normais meios de recolha. Dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia, e em particular os casos de monstros abandonados, a campanha “Livre-se dos Monstros!”, foi uma aposta da Autarquia, em colaboração com diversas Juntas de Freguesia, como foi o caso de São Pedro, Santo António, São Roque, São Martinho e São Gonçalo.

A vice-Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Idalina Perestrelo, destaca “a pertinência desta iniciativa numa época em que a população tende a fazer novas compras para casa e a mudar equipamentos como mobília e eletrodomésticos. Esta foi uma solução elogiada pelas pessoas junto dos nossos serviços no terreno e permitiu-nos recolher, em ações de proximidade nas freguesias, cerca de 4 toneladas deste tipo de resíduos, que muitas vezes ficam simplesmente acumulados sem uso nas casas das pessoas, ou pior, acabam por ser indevidamente colocados na via pública.”

“Em 2019, foram recolhidas, no total, mil toneladas deste tipo de resíduos volumosos, quer diretamente na casa dos munícipes, num serviço que é prestado pela Autarquia, quer em campanhas que desenvolvemos ao longo do ano, como acontece nos bairros sociais, quer em recolha de resíduos abandonados, um pouco por todo o concelho. Este é um serviço muito importante do nosso Departamento de Ambiente, com uma logística exigente e que por vezes não é reconhecida o suficiente”, acrescenta Idalina Perestrelo.

A autarca alerta, igualmente, para o facto de que “a disposição indevida de resíduos na via pública, em particular dos monstros, continua a ser um problema, pelo que é indispensável que toda a população se consciencialize da forma correta para dispensar este tipo de equipamentos, ou contactando os serviços camarários para o efeito ou aproveitando oportunidades de proximidade como aquelas que potenciamos em diversas campanhas ao longo do ano. É importante recordar, igualmente, que abandonar monstros na via pública ou em outros espaços públicos é punível com uma coima até 250€.”

Idalina Perestrelo anuncia, por fim, que “o Município voltará a organizar várias campanhas de recolha gratuita de monstros ao longo do ano 2020, com o objetivo de promover continuamente boas práticas de cidadania e o respeito pelos equipamentos e espaços públicos, assegurando um destino ambientalmente correto para este tipo de resíduos. Contamos agora e sempre com a colaboração de toda a população no sentido de manter a cidade limpa.”

Refira-se que, em 2018, os serviços da Câmara Municipal do Funchal recolheram 787.290 kg de resíduos volumosos, entre monstros abandonados e monstros de remoções a pedido. Este ano esses números foram largamente ultrapassados, com 1.000.780 kg de monstros recolhidos até 31 de dezembro.