PSD-M critica constrangimentos na circulação automóvel do Funchal

O PSD-M criticou através de uma nota de imprensa enviada às redações que “os constrangimentos na circulação automóvel e no acesso às habitações que resultam das intervenções que a Câmara Municipal do Funchal está a levar a cabo na zona da Ajuda e que, neste caso, impedem e complicam as acessibilidades às ruas de João Paulo II, da Casa Branca e às envolventes dos Barreiros e da Estrada Monumental, levam a vereação do PSD a questionar o atraso desta obra e a falta de sensibilidade do Executivo para com os residentes nestas zonas da cidade”.

Mais informam que a reação “deriva, também, da auscultação que tem vindo a ser feita junto da população que vive nestas localidades e que é sujeita, nesta quadra natalícia, a constrangimentos que já deveriam estar ultrapassados, caso houvesse, por parte da autarquia, um outro planeamento e uma outra capacidade de promover estas intervenções, necessárias, mas que muito penalizam a circulação e os acessos, numa situação que foi agravada no dia de ontem e hoje”.

Ressalvam ainda “que compreendendo que as obras têm de ser realizadas, os vereadores social-democratas sublinham, todavia, a necessidade de o Executivo Municipal ter outra capacidade de previsão e, sobretudo, outra sensibilidade quanto aos residentes e, naturalmente – atendendo às zonas em causa - à imagem turística da cidade que, nesta altura e como é habitual, regista maior procura”.

“A par do trânsito que, infelizmente, tem vindo a tornar-se caótico nalgumas zonas, em muito devido à falta de uma verdadeira estratégia de mobilidade urbana que saiba preparar a cidade não só para a circulação automóvel no dia-a-dia mas, também, para os períodos em que se regista maior afluência de viaturas à baixa citadina, temos, ainda, que lidar com este tipo de situações, que em nada abonam a favor dos Munícipes, aos quais nos cabe dar voz ativa”, rematam.